Grid da Fórmula E deve aumentar na próxima temporada

Antes de Porsche e Mercedes entrarem no campeonato, categoria vai expandir para 11 equipes

As entradas da Porsche e Mercedes já estão confirmadas para a temporada 2019/2020 da Fórmula E, mas o Motorsport.com apurou que o grid deve ser aumentado além de 10 equipes antes da chegada de um time independente.

O CEO da categoria, Alejandro Agag, confirmou ao Motorsport.com que o grid poderia crescer antes das duas gigantes entrarem: "Eu não acho que serão 12, mas pode ser 11 [para a próxima temporada]".

A HWA, ligada à Mercedes, foi vinculada à F-E desde que a fabricante assinou para se juntar à categoria elétrica.

Agora, a companhia é apontado para ter um acordo com a Venturi para usar os powertrains na temporada 2018/2019, uma jogada lógica, dada a sua conexão de engenharia atual com a equipe.

A FIA avaliará as entradas antes de lançar uma lista final de equipes no final deste ano.

A F-E não pode ter mais de 24 carros no grid, o que significa que, se crescer para 11 equipes na próxima temporada, será necessário desaparecer uma para abrir espaço para Mercedes e Porsche.

Esperava-se que a HWA se junte na próxima temporada para compreender melhor a categoria antes da entrada da Mercedes, e sua absorção pela marca seria uma solução.

No entanto, algumas fontes indicaram que a Mercedes deseja operar uma equipe própria.

Isso aumentaria a perspectiva de a HWA competir na categoria separadamente para a Mercedes, uma vez que precisará de um novo foco após 2018, pois seu principal programa está operando os seis Mercedes-AMG C63s no DTM.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula E
Tipo de artigo Últimas notícias