Nissan substitui a Renault na Fórmula E

Empresa japonesa entra no lugar da parceira francesa, sendo que e.dams deverá manter operações nas próximas temporadas

O Motorsport.com apurou que já foi tomada a decisão para que a Nissan substitua a Renault na Fórmula E.

No início do ano, o Motorsport.com revelou que a aliança entre Renault e Nissan estava discutindo para ver qual seria a melhor forma de operar o programa de automobilismo das duas fabricantes.

Múltiplas fontes confirmaram que a união, uma das maiores do setor automotivo, autorizou a chegada da Nissan à categoria de carros elétricos.

Mike Carcamo, chefe do braço esportivo da Nissan, a NISMO, visitou a equipe Renault e.dams e a FIA durante o teste de pré-temporada, em Valência, na semana passada. Ele já estava na Espanha para a etapa do Blancpain que aconteceu no fim de semana anterior, em Barcelona.

A Nissan é uma das maiores vendedoras de carros elétricos no planeta e é a opção ideal para manter presença na Fórmula E.

A categoria não tem representantes de fabricantes japonesas no momento, mas o diretor executivo, Alejandro Agag, disse ao Motorsport.com que espera que isso mude.

Questionado sobre Nissan, Toyota e Honda, Agag disse: “Uma das três, talvez as duas acabem entrando.” No entanto, ele se recusou a comentar qual fabricante seria e quando isso aconteceria.

A Honda já expressou interesse na Fórmula E, mas minimizou as possibilidades em um curto prazo, já que está focada em seu programa de motores na F1.

A Toyota, que revê sua participação no Mundial de Endurance, já entrou em contato anteriormente com a Fórmula E, mas nunca expressou formalmente seu desejo em competir.

Espera-se que o anúncio oficial da Nissan não aconteça tão já. A possibilidade é grande que isso aconteça no Salão de Genebra do ano que vem, em março.

A Renault e.dams lançou seu carro de 2017/2018, o ZE17, no mês passado, em um evento em Paris.

A mudança traria a Nissan para uma posição de destaque em um campeonato de ponta pela primeira vez desde que interrompeu o fracassado projeto na LMP1, no fim de 2015. Isso também permitiria a Renault a se concentrar em seu programa de F1.

Isso também significa que a fabricante mais bem sucedida da história da Fórmula E deixará a categoria.

A Renault fez parceria com a e.dams para a temporada de 2015/2016, vencendo os campeonatos de pilotos e equipes. A e.dams é a dona da inscrição da Fórmula E e deverá continuar como responsável pelas operações da equipe. 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula E
Tipo de artigo Últimas notícias