Para Senna, problemas nos pneus no quali impediram boa prova

Brasileiro alega que erro em calibragem acabou interferindo na classificação e também na corrida

Bruno Senna começou a etapa de Paris da F-E otimista, principalmente após os dois primeiros treinos livres, quando conseguiu a oitava e a sexta melhores marcas. Já no classificatório, a sorte do brasileiro mudou. O atual vencedor das 6 Horas de Silverstone, pela LMP2 do WEC, acabou amargando apenas a 13° posição.

Após a prova, Senna explicou o que houve e as consequências do erro de calibragem dos pneus realizado pela equipe.

"Com as temperaturas baixas que enfrentamos aqui hoje, eu quase não tinha aderência. Tanto que minha volta foi mais de um segundo pior que a dos ensaios da manhã", explicou Bruno, que cruzou a linha de chegada em 9°.

Bruno admitiu que o fim de semana foi frustrante: "eu não esperava largar tão atrás. Saindo daquela posição, tudo ficou mais difícil. A partir daí eu sabia que dependeria de algo fora do normal, porque seria difícil ultrapassar nesta pista."

"Infelizmente para mim, nada aconteceu. Mesmo assim, ainda consegui deixar quatro carros para trás na base do suor", comentou.

Para Senna, o traçado curto e estreito - pouco mais de 1,9 km, o menor do calendário - trabalhou contra até o final da corrida, encerrada com bandeira amarela depois que o choque do chinês Qing Hua Ma contra o muro exigiu a entrada do carro de segurança.

"Acho que erraram no cálculo da distância da prova. Ela deveria ter pelo menos mais duas ou três voltas."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula E
Evento ePrix de Paris
Sub-evento Sábado
Pilotos Bruno Senna
Tipo de artigo Últimas notícias