Punição de Verstappen é “injusta com a F-E”, diz Bird

compartilhar
comentários
Punição de Verstappen é “injusta com a F-E”, diz Bird
Por:
14 de jan de 2019 13:49

Para inglês, presença de piloto da F1 como serviço público não deveria ser uma punição: “As pessoas pagam para nos assistir”

Sam Bird, da equipe Virgin, afirmou que a presença de Max Verstappen no ePrix de Marraquexe da Fórmula E em dia de serviço público foi uma “injustiça” à categoria.

Verstappen compareceu à corrida no Marrocos para observar o trabalho feito pelos comissários e cumprir um dia de serviço público que recebeu por ter empurrado Esteban Ocon, então piloto da Force India, após o desfecho do GP do Brasil de 2018.

No entanto, Bird questionou a decisão por trazer Verstappen à Fórmula E na coletiva de imprensa após a prova marroquina.

“Eu não o vi, mas é legal que ele esteja aqui”, disse Bird, que fechou a prova em terceiro, atrás de Jerome d’Ambrosio e Robin Frijns.

“Mas, quero dizer, chamar a presença na Fórmula E como serviço comunitário acho que é um pouco de injustiça com a Fórmula E.

“Esta é uma categoria incrível, e as pessoas pagam para vir e nos assistir. Não deveria ser uma punição estar aqui.”

“Espero que ele tenha gostado e espero que ele dê uma impressão positiva aos seus colegas.”

Leia também:

 

Next article
Massa responde Piquet: “ele não é um ótimo exemplo”

Previous article

Massa responde Piquet: “ele não é um ótimo exemplo”

Next article

Após demissões, Jaguar reitera compromisso com F-E

Após demissões, Jaguar reitera compromisso com F-E
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1 , Fórmula E
Evento Marraquexe
Pilotos Sam Bird , Max Verstappen Shop Now
Autor Benjamin Vinel