Traçado de Al-Diriyah é como "Suzuka com muros"

compartilhar
comentários
Traçado de Al-Diriyah é como
Por:
Co-autor: Andrew van de Burgt
14 de dez de 2018 19:50

Pista é "uma das mais desafiadoras" na história da categoria e foi comparada a Suzuka pelos pilotos

A pista de Al-Diriyah , na Arábia Saudita,1.5 milha, que abriga a abertura da temporada de 2018/2019 da Fórmula E neste fim de semana, apresenta 21 curvas e tem duas metades distintas.

O primeiro setor, ondulado, vai das curvas 1 a 14, antes de várias explosões de alta velocidade, que incluem uma reta longa e larga, compor o restante do percurso.

Ad Diriyah track layout

Ad Diriyah track layout

Photo by: FIA Formula E

Vários pilotos revelaram que as mudanças de elevação foram mais severas do que esperavam de sua preparação no simulador antes da corrida.

"Apenas sobreviver à pista será uma conquista em si", disse o piloto da Mahindra, Felix Rosenqvist, que está fazendo seu retorno à Fórmula E no lugar de Pascal Wehrlein neste fim de semana.

“Parece muito difícil. Eu diria que é, junto com Roma, provavelmente a pista mais impressionante que temos, mas é legal também terminar [minha carreira na F-E] em uma pista como essa.”

O piloto da NIO, Tom Dillmann, explicou que “o layout é bem diferente do normal da F-E”.

"Estamos mais acostumados a enfrentar curvas muito lentas", continuou ele. “Aqui temos uma grande parte, como Suzuka, com muros, o que vai ser bem interessante.”

"Há também alguma elevação, que não encontramos no simulador. Parece muito legal, podemos ver algumas falhas. Eu acho que a pista é muito desafiadora.”

Tom Dillmann, NIO Formula E Team, NIO Sport 004

Tom Dillmann, NIO Formula E Team, NIO Sport 004

Photo by: Sam Bloxham / LAT Images

Questionado sobre o layout da pista, o companheiro de equipe de Dillmann, Oliver Turvey, a descreveu como "um dos maiores desafios que tivemos na Fórmula E".

"Os dois primeiros setores são muito complicados, rápidos, curvas cegas em declive", acrescentou. “Então, será um desafio real, o que é ótimo. Certamente, para a primeira corrida com um carro novo também, vai ser difícil.”

O estreante da HWA FE, Gary Paffett, explicou que as mudanças foram “mais do que esperávamos” em comparação ao simulador.

"É realmente desafiador, nós o vimos no simulador, nos mapas, mas fizemos a trilha e é semelhante ao que pensávamos, mas ainda mais extremo", disse ele. “A parte intermediária, as curvas da 5 até 14 são ininterruptas.”

"Vai ser de alta velocidade, especialmente a parte de descida antes da curva 9. É muito interessante, vai ser um grande desafio."

Embora a ultrapassagem deva ser difícil, o piloto da BMW Andretti, Antonio Felix da Costa, acredita que há outras oportunidades para os pilotos se movimentarem.

“A última curva, você pode ultrapassar por lá, na primeira, você pode passar lá”, disse ele. "Obviamente, é preciso um pouco de cooperação do outro cara, mas vamos ver."

Robin Frijns, Envision Virgin Racing, Audi e-tron FE05

Robin Frijns, Envision Virgin Racing, Audi e-tron FE05

Photo by: Malcolm Griffiths / LAT Images

Next article
VÍDEO: Nelsinho Piquet comenta passagens da carreira em fotos

Previous article

VÍDEO: Nelsinho Piquet comenta passagens da carreira em fotos

Next article

Porsche confirma Jani como piloto para 2019/2020

Porsche confirma Jani como piloto para 2019/2020
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula E
Evento ePrix de Ad Diriyah
Autor Alex Kalinauckas