Vitorioso, di Grassi diz que ePrix foi o mais difícil

Brasileiro vencedor da etapa afirmou que corrida foi a mais difícil desde que entrou na categoria

A etapa de Putrajaya contou com temperaturas extremas dentro e fora dos carros, o que acabou favorecendo o brasileiro Lucas di Grassi, que conquistou a vitória e assumiu a liderança do campeonato.

Mas se engana quem acha que di Grassi passou ileso pelo calor.

"Minha corrida também foi comprometida com o calor", disse. "Tive que diminuir meu ritmo e acho que todo mundo tinha que fazer o mesmo. Acredito que só consegui fazer isso melhor."

"Para mim, a parte mais difícil era controlar a ansiedade para tentar ultrapassar o carro da frente, sabendo que a corrida seria muito longa e você tem que conter a temperatura."

"Foi uma corrida de paciência e você tinha que ser muito preciso, porque havia um monte de sujeira na pista. O novo asfalto estava se desfazendo, então você tinha que ser muito preciso e não cometer erros."

"Foi um jogo mental muito, muito difícil. Acho que foi a mais difícil que tive até agora."

Enquanto que os pilotos da e.dams enfrentaram problemas técnicos, o brasileiro fez questão de ressaltar o trabalho da ABT Audi Sport.

"Acho que melhoramos muito desde Pequim. Tive o melhor tempo no primeiro e segundo setores da classificação, então, claramente tivemos melhorias, já que na China não estávamos assim."

Mesmo com Buemi e Prost derrotados na Malásia, di Grassi não os considera carta fora do baralho.

"Agora temos que entender o que precisamos fazer para alcançar os carros da e.dams, que ainda é a equipe a ser batida."

"É bom estar nessa posição agora, mas temos que voltar para casa e começar a trabalhar para a próxima corrida."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula E
Evento ePrix de Putrajaya
Pista Streets of Putrajaya
Pilotos Lucas di Grassi
Equipes Audi Sport Team Abt
Tipo de artigo Últimas notícias