Téo José explica origem do “não perde mais”

Narrador que estreia no Fox Sports neste domingo elegeu também os momentos mais marcantes da carreira

Téo José fará sua estreia como narrador do Fox Sports neste domingo, com a etapa de Atlanta da Monster Energy NASCAR Cup Series.

Uma das marcas registradas do narrador que esteve 12 anos na Band e teve passagens marcantes na extinta Rede Manchete e SBT, é o bordão “Não perde mais”, quando um piloto está prestes a receber a bandeira quadriculada em primeiro.

Em entrevista exclusiva ao Motorsport.com Brasil, ele garantiu que o bordão vai permanecer na nova emissora nas provas que transmitir da NASCAR e da Fórmula E, além de aproveitar para explicar a origem do bordão.

“O ‘Não perde mais’ surgiu quando eu trabalhava como repórter do SBT de Goiânia, na TV Serra Dourada”, disse Téo. “Eu fui cobrir uma prova de turfe, estava lá como repórter e eu vi uma pessoa que estava ao meu lado, que não era o narrador oficial do hipódromo, mas fazia umas narrações em um local que era uma área de imprensa.”

“O narrador fazia o seu trabalho e essa pessoa ia torcendo, brincando e quando o cavalo passou ele disse ‘Não perde mais fulano de tal’. E aquilo ficou na minha cabeça.”

“Aí comecei a usar nas transmissões da Indy na Rede Manchete.”

Mas a torcida por um brasileiro na Fórmula 1 também ajudou no surgimento do bordão.

“Também, quando eu torcia para o Ayrton Senna, eu sempre ficava com muito medo dele quebrar ou bater na última volta, porque o Senna muitas vezes ganhava a corrida com facilidade. Eu ficava ‘vamos logo, termina logo’ e quando via no fim eu dizia também ‘não perde mais’.”

As melhores transmissões

O automobilismo sempre teve um lugar especial no coração do narrador, e com a carreira recheada de grandes momentos da Indy, obviamente os resultados mais marcantes dos brasileiros estão no topo dos melhores momentos da carreira, que Téo José elegeu a pedido do Motorsport.com.

“A vitória do Emerson Fittipaldi nas 500 Milhas de Indianápolis em 1993, pela Manchete. Em 1996 a vitória do André Ribeiro no GP do Rio de Janeiro no SBT.”

“Não foi um grande momento, mas foi um belo trabalho feito nas 500 Milhas de Indianápolis de 2017, com a vitória do Takuma Sato”, concluiu.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Geral
Tipo de artigo Últimas notícias