Piquet bate na segunda prova, mas destaca: “Temos ritmo”

Brasileiro escapou na chuva ainda nos momentos iniciais da corrida, mas se mostrou encorajado com desempenho do fim de semana

Não durou muito a participação de Pedro Piquet na bateria complementar da rodada de Barcelona da GP3, a primeira da temporada de 2018.

Em pista molhada, o brasileiro largou em nono, posição em que terminou a etapa de sábado, e já ocupava o sexto lugar nos instantes iniciais. Porém, na terceira volta, escapou na curva 9, escorregou na direção oposta da pista e bateu forte com a traseira, dando adeus à disputa de forma prematura. 

Apesar dos resultados do fim de semana, que o deixaram em 11º no campeonato, Piquet se sentiu encorajado por seu ritmo.

“Ontem [sábado], na corrida, foi bom. Se você olhar os tempos de volta, no começo, estávamos mais lentos, mas é porque estávamos brigando. Mas sempre no último terço da corrida estava com o mesmo ritmo dos primeiros. Acho que isso mostra que o carro está bem com o desgaste dos pneus”, disse, em entrevista ao Motorsport.com em Barcelona.

“Já a corrida de hoje foi uma pena. Eu estava arriscando muito, porque queria tentar atacar os carros da frente. O carro estava um pouco traseiro nas curvas de alta e acabei pegando a zebra e batendo. Mas não tenho muita experiência com esse carro na chuva, a traseira solta bastante quando você entra muito forte.” 

“O resultado não foi perfeito, mas deu para mostrar que temos ritmo. Nas corridas da F3 no ano passado, estávamos sempre 1s mais lentos, 0s8... O negócio não ia. Aqui é bem mais parelho. É só ter uma classificação limpa, sem nenhum imprevisto, que vou ter um fim de semana bom.”

O vencedor da bateria de domingo foi Giuliano Alesi, filho do ex-piloto de F1 Jean Alesi. Após uma rodada dupla, o líder do campeonato é Anthoine Hubert, à frente do vencedor da bateria de sábado, Nikita Mazepin. 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias GP3
Tipo de artigo Últimas notícias