Após inalar fumaça, companheiro de Rubinho é levado a hospital

Max Angelelli fez último stint de duração de 40 minutos com gases do escapamento dentro do Corvette #10

O italiano Max Angelelli de 49 anos acabou sendo levado ao hospital logo depois do fim das 24 Horas de Daytona deste domingo. O piloto da Taylor Racing acabou inalando fumaça do escape do carro durante os últimos 40 minutos de prova, quando voltou ao carro #10 para encerrar o evento. 

Após a vitória do brasileiro Pipo Derani, Angelelli cruzou a linha de chegada da pista de Daytona na segunda posição, mas logo em seguida parou o carro. A equipe médica foi até seu Corvette e o ajudou a sair. 

Ele foi para o hospital em seguida. A organização informou que o piloto encontra-se consciente e estável. Seu companheiro, Jordan Taylor, havia saído do carro reclamando de um “cheiro estranho” após o penúltimo stint.

O brasileiro Rubens Barrichello foi companheiro de Angelelli no #10 nesta etapa.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias IMSA
Evento 24 Horas de Daytona
Pista Daytona International Speedway
Pilotos Max Angelelli
Equipes Wayne Taylor Racing
Tipo de artigo Últimas notícias