Castroneves compara WEC/IMSA com divisão CART/IRL

Segundo brasileiro, a divisão entre o Campeonato Mundial de Endurance da FIA e do WeatherTech SportsCar Championship é semelhante à ruptura CART/IRL do final dos anos 1990

Três vezes vencedor das 500 Milhas de Indianapolis, Helio Castroneves saiu da Indy para o programa da Penske no WeatherTech SportsCar Championship para a temporada 2018.

O competidor do Acura ARX-05 DPY, com o chassi Oreca 07 com LMP2 de referência, não seria elegível para correr no WEC, que persiste com a LMP1 como sua divisão superior, apesar da saída da Audi e Porsche nos últimos dois anos.

WEC e IMSA estão trabalhando em planos para adotar uma plataforma de protótipo comum, mas as principais diferenças de filosofia, incluindo o desacordo sobre o papel da tecnologia híbrida, existem entre as duas categorias.

Castroneves convidou os organizadores de ambas as séries a acelerar os planos para unificar suas regras, dizendo que o exemplo da reunificação da Indy mostra que pode ser feito com vontade suficiente.

"Tem a ver com política, acho, para eles se juntarem", disse Castroneves, que correu tanto na CART (mais tarde Champ Car) quanto na IRL, quando eram séries separadas antes de serem incorporadas em 2008.

"Eu não acho que a LMP1 vai durar por muito tempo. Espero que a LMP2 se torne LMP1, seria melhor para todos. É como Champ Car e IRL.”

"Por que não conseguimos uma grande série, com o melhor da Europa, e o melhor da América?”

"Acho que há pessoas suficientes com poder e dinheiro para fazer isso acontecer. Ocorreu na Indy, pode acontecer de novo."

Le Mans no radar

Após a sua primeira aparição em Daytona desde 2008, Castroneves, de 42 anos, expressou o forte desejo de competir outras corridas de 24 horas no futuro, como Le Mans.

"Passando 20 anos em uma categoria [Indy], você não pensa fora da caixa", admitiu. "Para ser sincero, eu deveria ter ido, porque eu quero fazer todas essas corridas: Daytona, Le Mans, Spa, Nurburgring.”

"Agora há uma oportunidade. Quão impressionante seria? E fazendo isso com a melhor equipe - para mim Penske está lá em cima com as melhores equipes da Europa - seria muito legal fazer parte disso."

Embora as atuais regras do WEC/IMSA evitem a Penske entrar em Le Mans com a Acura DPi, Castroneves afirmou que ainda estaria interessado em competir em Le Mans em um carro GTE.

"Eu adoraria ter a oportunidade de ir primeiro [antes de uma possível entrada Penske] mesmo que seja apenas em um GT, apenas para entender como é", disse ele.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias IMSA , WEC
Pilotos Helio Castroneves
Equipes Team Penske
Tipo de artigo Últimas notícias