Líder em Daytona, Nasr admite: “Demos tudo o que tínhamos”

Brasileiro reconhece que muitos rivais não mostraram todo o potencial na tomada de tempos que definiu posições das garagens para corrida do fim do mês

Líder da tomada de tempos oficial das 24 Horas de Daytona no último fim de semana, Felipe Nasr garantiu que se esforçou ao máximo e não escondeu o jogo, mesmo que considere que alguns de seus concorrentes não tiveram abordagem semelhante.

O brasileiro, a bordo do Cadillac #31 da equipe Action Express, fechou o treino com 0s2 de vantagem para Tristan Vautier, que guia modelo semelhante. A sessão serviu para decidir a posição das equipes no pitlane e a ordem das garagens para a corrida, sem interferir na formação do grid.

“Sabemos que este fim de semana é parte do que virá no fim do mês. Estamos bem confiantes. Sentimos que o carro está se comportando bem”, disse Nasr, que divide a equipe com Eric Curran, Mike Conway e Stuart Middleton.

“Tudo o que posso dizer é que eu e Filipe [Albuquerque], que estava guiando o outro carro da equipe, demos tudo o que tínhamos. Os tempos foram muito próximos. Há alguns carros que não estão mostrando totalmente o que podem fazer, mas sei que nós estamos. Estou bem feliz com o que temos agora”, completou o brasileiro, ex-F1.

A tomada de tempos que definirá a ordem de largada para as 24 Horas de Daytona será no dia 25 de janeiro, uma quinta-feira. A prova terá início no sábado seguinte, dia 27. 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias IMSA
Evento Daytona January testing
Pista Daytona International Speedway
Pilotos Felipe Nasr
Tipo de artigo Últimas notícias