Nasr acredita que tinha carro para vencer em Daytona

Brasileiro completou prova 1m10s atrás do Cadillac vencedor de Christian Fittipaldi

Segundo colocado nas 24 Horas de Daytona, Felipe Nasr acredita que o seu Whelen Cadillac poderia ter superado o carro irmão da Action Express pela a vitória, que acabou ficando com Christian Fittipaldi, Filipe Albuquerque e João Barbosa.

O carro #5 vencedor tinha parado no pit durante a última bandeira amarela para um reabastecimento de fluidos, para afastar um problema de superaquecimento, enquanto a máquina #31 parou mais tarde para medidas semelhantes.

O carro de Nasr terminou 1m10s atrás do Cadillac de Fittipaldi, que diminuiu o ritmo substancialmente nas voltas finais.

"Eu odeio terminar em segundo lugar, mas isso é corrida", disse o ex-piloto da Sauber na Fórmula 1. "Parecia que tínhamos o carro para lutar pela liderança desde o início, e ganhamos algumas posições desde a largada - o carro estava forte o suficiente para lutar pela vitória. Nós tivemos isso em nossas mãos”.

"Algumas pequenas questões aqui e ali nos fizeram perder algumas voltas para o carro #5 e não pudemos melhorar além do 1-2 para a Action Express. Teria sido bom dar um passo adiante, mas foi um trabalho incrível todo o fim de semana".

O companheiro de equipe de Nasr, Eric Curran acrescentou: "Foi apenas uma dessas corridas com poucas bandeiras amarelas e muita condução com bandeira verde e nós tivemos pequenos problemas”.

"Isso foi o suficiente para nos colocar atrás - e coisas bobas, nós tivemos falhas nas luzes de freio, então eu tive que sair da liderança e parar para colocar uma nova seção traseira no carro e perdi uma volta. Tivemos um problema potencial de superaquecimento com o carro, o que nos reteve por algumas voltas”.

"Sem nenhuma bandeira amarela, estávamos basicamente atrás de nossos companheiros de equipe do carro #5 por horas, não conseguimos evitar os tempos”.

"O carro #5 tinha algo acontecendo antes de nós, eles trouxeram seu carro para medidas preventivas, mas saíram muito rapidamente. Nosso carro estava com um pouco de aquecimento, os radiadores ficavam cheios de borracha e detritos”.

"Nós entramos, para uma medida preventiva, e foi muito ruim porque nos deixou três ou quatro voltas atrás. Apenas pequenas coisas podem derrubá-lo”.

Nasr também se envolveu em um choque, durante a noite, com o Acura Penske de Helio Castroneves, que também estava na disputa pela vitória.

"Foi durante a noite, logo após uma relargada, e nós tivemos um monte de protótipos juntos e acabei de sentir um tranco por trás e perdi o carro saindo na curva 3", explicou Nasr. "Helio, infelizmente, apareceu na minha frente, e acho que danificou seu carro também".

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias IMSA
Evento 24 Horas de Daytona
Pista Daytona International Speedway
Pilotos Christian Fittipaldi , Felipe Nasr
Equipes Action Express Racing
Tipo de artigo Últimas notícias