Apesar de acidente, Hinchcliffe aprova teste em Phoenix

O carro da Schmidt Peterson de James Hinchcliffe atingiu o muro da Curva 3 do Phoenix International Raceway durante teste da Honda desta quarta-feira

James Hinchcliffe disse que o choque contra o muro aconteceu enquanto ele ainda estava ganhando ritmo em uma volta no final da tarde, e que deixou o piloto e a equipe Schmidt Peterson Motorsports um tanto desconcertados quanto à sua causa.

Ele disse ao Motorsport.com: "Ainda estávamos pegando velocidade de corrida e não tínhamos problemas com a retaguarda. Então nas Curvas 3-4, apenas perdi a traseira”.

"Eu não quero especular, mas a equipe encontrou algo nos dados que era um pouco questionável, então vamos analisar isso um pouco mais e espero que tenhamos uma explicação real mais tarde”.

"Felizmente, foi tarde no dia, e até esse ponto as coisas tinham ido muito bem. Mas é menos do que ideal em um momento em que não há muitas peças de reposição para o novo kit flutuando".

O novo kit aerodinâmico da Dallara oferece cerca de 2000 libras menos de downforce em relação aos kits do fabricante utilizados entre 2015 e 2017, e Hinchcliffe disse que a diminuição resultante nas velocidades de arrasto e curvas era muito perceptível no circuito do Arizona.

"Você pode sentir uma diferença muito grande. Ainda temos que pilotar o carro muito mais, com certeza. Porque estamos precisando diminuir muito a velocidade nas curvas, há mais margem para acelerar nas saídas. As curvas 1 e 2 são muito diferentes agora, e, teoricamente, isso deve melhorar as corridas”.

"O que vimos no passado é que você tenta ficar o mais perto possível do carro na frente nas curvas 1 e 2, e então você entrará acelerando tudo nas 3 e 4, e tentará passar quando voltar à 1”.

"Agora, eu acho que, por causa da dificuldade de passar pela Curva 1, os pneus dos caras vão desgastar e eles vão cometer erros, e acho que vamos ver mais passando pelas retas e pela Curva 3”.

"Entre as mudanças aerodinâmicas e as mudanças de distribuição de peso, a maioria dos nossos acertos está saindo, e estamos começando do zero. Mas fomos capazes de fazer um pouco de trabalho aerodinâmico e reunir muitos dados. No geral, acho que foi bastante positivo."

Hinchcliffe disse por causa de seu acidente, não conseguiu avaliar os diferentes compostos da Firestone nem a capacidade de um carro seguir o outro.

"Entre a avaliação de pneus de Scott, o que os garotos de Chevrolet usaram quando testaram aqui algumas semanas atrás e o pouco que fizemos no final do dia, acho que a Firestone está em uma boa direção, sobre o que levar para as corridas.”


"Ainda precisamos ver como os carros se comportam com o pacote criando ar sujo, mas a degradação deve garantir que o show seja melhor do que nos anos anteriores".

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias IndyCar
Pilotos Scott Dixon , James Hinchcliffe
Equipes Chip Ganassi Racing , Schmidt Peterson Motorsports
Tipo de artigo Últimas notícias