Após ano problemático, Lotus deixa de fornecer motores à Indy

compartilhar
comentários
Após ano problemático, Lotus deixa de fornecer motores à Indy
Por: Guilherme Carvalho
7 de dez de 2012 15:56

Fornecedora teve péssimo desempenho em 2012 e, em comum acordo com a categoria, interrompe contrato que teria mais um ano

Simona de Silvestro sofreu com motor Lotus em 2012

Por contrato, a Lotus seria uma das fornecedoras de motores às equipes da Indy em 2013. Mas, após um péssimo desempenho em 2012, a categoria e a fábrica decidiram encerrar o acordo e deixar apenas Honda e Chevrolet equipando os carros da próxima temporada.
Em 2012, a Lotus começou fornecendo para quatro equipes: Bryan Herta, HVM, Dragon e Dreyer & Reinbold. No entanto, o fraquíssimo desempenho dos propulsores fez com que três delas - Hertha e Dragon primeiro e Dreyer & Reinbold pouco depois -, trocassem de fornecedor no decorrer da temporada.

Nas 500 milhas de Indianápolis, mais uma equipe resolveu correr equipada com o motor Lotus, a Fan Force, que tinha o estreante Jean Alesi como piloto. Na tradicional prova, no entanto, tanto Alesi, como Simona de Silvestro, da HVM, que resistia usando o motor foram desclassificados da prova, por apresentarem um ritmo muito lento.

Diante desse quadro e com dificuldades financeiras, a montadora preferiu não continuar na categoria e ganhou o apoio de Brian Barnhart, presidente de operações e estratégia da Indy. “Baseada em negócios, a Lotus tomou a decisão de não voltar em 2013 e pediu a sua liberação. Ficamos felizes com o esforço que a Lotus fez no seu retorno à Indy, desejamos-lhes o melhor e gostaria de contar com a sua participação no futuro”, disse o dirigente em comunicado oficial.

Aslam Farikullah, chefe de operações da Lotus, explicou que a empresa vai focar suas atividades em outros projetos. “A Lotus é grata à Indy pela oportunidade de competir durante a temporada de 2012 e pelo apoio obtido ao longo deste tempo. A decisão de não continuar não foi fácil e não descartamos a possibilidade de voltar à categoria em algum momento no futuro. Mas, por ora, a Lotus vai focar-se em suas atividades, como fabricante de carros esportivos e consultoria em engenharia”, declarou Farikullah.
 

Próxima IndyCar matéria
Sébastien Bourdais renova contrato com a Dragon na F-Indy

Previous article

Sébastien Bourdais renova contrato com a Dragon na F-Indy

Next article

Helio Castroneves começa nova série de testes na Indy

Helio Castroneves começa nova série de testes na Indy
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria IndyCar
Autor Guilherme Carvalho
Tipo de matéria Últimas notícias