Bia elogia punição a Dixon, mas culpa organização por incidente em Sonoma

compartilhar
comentários
Bia elogia punição a Dixon, mas culpa organização por incidente em Sonoma
Por: Guilherme Carvalho
30 de ago de 2013 19:11

Em visita a Interlagos para ver as 6h de São Paulo, piloto brasileira diz que prioriza retorno à Indy em 2014

Ainda repercute a confusa corrida de Sonoma na semana passada, quando Scott Dixon derrubou dois mecânicos da Penske e acabou punido pela direção da prova, perdendo uma provável vitória e deixando o brasileiro Helio Castroneves, também da Penske, aumentar sua vantagem na liderança do campeonato. Em Interlagos, a convite de Emerson Fittipaldi, a piloto Bia Figueiredo disse ao TotalRace que achou a punição justa, mas culpou a direção da prova pelo incidente.

“O maior problema é que as linhas dos boxes não estavam bem delimitadas e isto deu margem para o problema todo que ocorreu”, opinou Bia. Neste fim de semana, em Baltimore, a organização já mudou a estrutura dos boxes, deixando bem claro qual área cada piloto pode usar. A brasileira isentou o mecânico de culpa. “Se a gente for ver, eles sempre saem do mesmo jeito. Exatamente igual ao que ocorreu no domingo. E a gente sempre passa muito próximo deles, então cabe ao piloto virar o máximo possível o carro. E não acredito que o mecânico tenha decidido atrapalhar propositalmente, pois uma pancada daquelas pode machucar muito”, argumentou Bia, que torce pelo título de Helio Castroneves. O brasileiro lidera o campeonato com 39 pontos de vantagem para Dixon.

“Acredito e estou torcendo para o Helinho, seria um título muito importante para o Brasil”.

Sobre sua tentativa de voltar à Indy, Bia diz que neste ano é muito difícil conseguir alguma vaga – faltam quatro etapas para o fim da temporada -, mas o foco é o ano que vem. “Estamos negociando, conversando com patrocinadores e equipes para tentar viabilizar algo. Todos sabem como funcionam as coisas na Indy, mas estou confiante. Minha prioridade é essa”.

Caso não consiga o retorno, ela não descarta o WEC, após visitar, nesta sexta-feira, o primeiro dia das 6h de São Paulo. “Estou aqui só visitando, mas é uma categoria muito legal. Quem sabe no futuro? Não podemos descartar nada”, respondeu.

Próxima IndyCar matéria
Vautier surpreende e é o mais rápido do dia em Baltimore

Previous article

Vautier surpreende e é o mais rápido do dia em Baltimore

Next article

Dixon larga na frente em Baltimore, com Helinho em sétimo

Dixon larga na frente em Baltimore, com Helinho em sétimo
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria IndyCar
Autor Guilherme Carvalho
Tipo de matéria Últimas notícias