Carlin entra com dois carros na temporada 2018 da Indy

Equipe britânica confirmou que vai se juntar à Indy em 2018 usando os motores Chevrolet e com os pilotos Charlie Kimball e Max Chilton

A equipe Carlin, que corre nos Estados Unidos desde 2015 quando se juntou à ndy Lights, ganhando o título no ano seguinte com Ed Jones, tentou se juntar à IndyCar em 2017 em uma parceria com a KVSH Racing, mas o acordo caiu quando não conseguiu assinar com Mikhail Aleshin.

No entanto, em setembro deste ano, o chefe da equipe, Trevor Carlin, afirmou que o "momento certo" chegou para sua equipe se associar à IndyCar, com a categoria adotando os kits aerodinâmicos da Dallara.

"Estamos muito satisfeitos por finalmente poder anunciar nossa entrada na Indy, resultado de uma ambição de longo prazo da equipe. Para se juntar a essa jornada em nossa temporada de estreia contaremos com pilotos que já temos uma história de sucesso com Max Chilton e Charlie Kimball”.

"De modo algum subestimamos o desafio e a concorrência que nos aguarda, mas tenho grande fé na equipe jovem e apaixonada que é o nosso time, que o gerente Colin [Hale] e eu colocamos juntamos".

Chilton venceu corridas na Fórmula 3 e na GP2 com a Carlin e seguiu seu período na Fórmula 1 com uma temporada na Indy Lights com Carlin em 2015.

Ele então se mudou para a Ganassi na IndyCar, mas saiu da equipe depois de dois anos, já que o piloto da equipe Chip Ganassi reduziu seu time para dois carros para 2018.

Chilton acredita que a experiência da Carlin em competir em várias categorias ajudará na transição da equipe para a IndyCar.

"Carlin sendo o primeiro time britânico a entrar na IndyCar na era moderna é resultado de muito trabalho e ambição", disse Chilton.

"A IndyCar é excepcionalmente competitiva, mas a introdução do novo pacote aerodinâmico ajudará a nivelar o grid ligeiramente. Eu sei que encontrar o máximo em uma categoria de especificações como esta é onde Carlin realmente se destaca".

Kimball, que gastou todos os sete anos de sua carreira na IndyCar com a Ganassi, passou pela Carlin quando o time dirigiu a equipe de engenharia da Victory no World Series Renault em 2007.

"Parece que tudo caiu no lugar certo para ter a oportunidade de trabalhar com Trevor e toda a equipe Carlin novamente", disse o piloto de 32 anos, que tem uma vitória na IndyCar no GP de Mid-Ohio de 2013 e conquistou sua primeira pole no Texas este ano.

"Eu já tenho dois anos de experiência trabalhando com o Max como companheiro de equipe e acho que nossas forças e fraquezas realmente se complementarão ao iniciar esta nova aventura”.

"A IndyCar não está apenas ganhando uma nova equipe - o que, claro, é emocionante - mas realmente ganha um grupo capaz e competitivo de pessoas que compõem essa equipe".

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias IndyCar
Pilotos Charlie Kimball , Max Chilton
Equipes Carlin
Tipo de artigo Últimas notícias