Estamos atrasados em 5 ou 6 dias nos testes, diz Hunter-Reay

Campeão da IndyCar de 2012 e vencedor de 2014 da Indy 500 diz que a relativa falta de testes da Andretti Autosport em comparação com alguns de seus rivais é algo que a equipe terá que superar rapidamente

Ryan Hunter-Reay, que neste fim de semana vai correr no Cadillac DPi-VR da Wayne Taylor Racing nas 24 Horas de Daytona, foi rápido no teste da IndyCar em Sebring na última quinta-feira, mas admitiu que não ser uma das equipes oficiais de testes da Honda para o carro de 2018 foi um grande obstáculo.

"Estamos atrasados em cinco ou seis dias nos testes, e isso é muito", disse Hunter-Reay ao Motorsport.com. "Nós só estaremos na pista por três dias antes de São. Petersburgo. Estamos atrás da bola de 8, então espero que possamos alcançá-la”.

"Não fizemos um acordo de fabricante no momento em que os fabricantes atribuíram suas equipes de teste. Fomos deixados sem uma cadeira quando a música parou”.

Perguntado se essa restrição afetou seu alvo para a rodada de abertura da temporada em São Petersburgo, uma pista onde subiu quatro vezes no pódio, ele disse: "Estamos apenas nessa para ganhar, e temos uma ótima equipe. Qualquer coisa fora do pódio será uma decepção. Espero que possamos recuperar o atraso".

Hunter-Reay, que não ganha uma corrida na IndyCar desde Pocono em 2015, foi positivo sobre o novo kit aerodinâmico universal e como ele se adequa ao seu estilo de pilotagem.

"Eu acho que vai melhorar a corrida porque você não tem toda essa carga aerodinâmica, onde todos estão tão equilibrados. Menos downforce irá expor as fraquezas, seja na configuração, como nos erros [de pilotagem]".

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias IndyCar
Pilotos Ryan Hunter-Reay
Equipes Andretti Autosport
Tipo de artigo Últimas notícias