Firme, Montoya vence em St. Pete; Castroneves é 4º

Colombiano assumiu liderança na segunda metade da prova e venceu etapa de abertura da temporada 2016 da Indy; Helio Castroneves termina em quarto e Tony Kanaan em nono

Juan Pablo Montoya começa a temporada 2016 da Indy da mesma forma que em 2015: vencendo o GP de St. Petersburg. Neste domingo (13), o colombiano controlou a segunda metade da prova e comandou a dobradinha da Penske nas ruas da cidade localizada no estado norte-americano da Flórida.

Simon Pagenaud, que herdou a pole position após Will Power ser impedido de participar da prova por problemas estomacais e uma concussão, terminou em segundo. O melhor brasileiro foi Helio Castroneves, que completou em quarto. Tony Kanaan, que enfrentou dificuldades com os freios durante a prova, fechou a disputa na nona posição.

A corrida

Pagenaud largou bem e se manteve à frente de Castroneves e Montoya. Ainda na primeira volta, Takuma Sato e James Hinchcliffe enfrentaram problemas e riveram furos no pneu traseiro direito dos carros. Enquanto isso, Kanaan vinha ganhando posições e já era o 16º na terceira volta. Na sexta volta, no entanto, o piloto da Ganassi perdeu a posição para o estreante Spencer Pigot, que vinha com pneus macios enquanto o brasileiro estava com os compostos duros.

Percebendo que o ritmo não era bom, Kanaan parou na oitava volta para colocar os compostos mais macios. Lá na frente, Pagenaud exibia um ritmo superior ao de Castroneves e abria quase 3s5 de vantagem sobre o companheiro de Penske. No final da décima volta, o brasileiro errou na última curva e perdeu a posição para Montoya na abertura do 12º giro.

Perdendo ritmo, o brasileiro também foi superado por Dixon e Hunter-Reay nas  voltas seguintes, caindo para a quinta posição e sendo bastante pressionado por Marco Andretti. No 18º giro, quando alguns pilotos já começavam a fazer o primeiro pit stop, Castroneves foi ultrapassado na entrada da reta dos boxes.

Na volta seguinte, após ser superado por Graham Rahal, o piloto da Penske fez uma guinada brusca para entrar nos boxes, em uma manobra arriscada, e trocou os pneus, voltando à pista na 14ª posição. Após a primeira rodada de pit stops, Pagenaud seguia na liderança da prova, com Montoya e Dixon em segundo e terceiro, nesta ordem. Castroneves era o nono e Kanaan, sofrendo com problemas nos freios, seguia em 17º.

Com os pneus mais duros, Montoya apresentava rendimento superior ao de Pagenaud e a diferença, que antes do pit stop era de mais de 5s, caiu para 1s9 na 32ª volta. Três giros depois, o colombiano chegou de vez no companheiro de equipe e a vantagem do francês era de pouco mais de 0s8. Com a corrida se aproximando da segunda janela de pit stops, os destaques eram os pilotos da Dale Coyne: Conor Daly e Luca Fillipi ocupavam a quarta e quinta posições.

No 47º giro, Andretti foi otimista demais ao tentar uma manobra sobre Fillipi e rodou na curva 1, gerando a primeira bandeira amarela da prova. No final da volta seguinte, ainda sob bandeira amarela, os três primeiros foram para o segundo pit stop e não houve mudanças entre os que pararam. Durante a bandeira amarela, enquanto carros de serviço limpavam a pista, Andretti e Hinchcliffe recuperaram a volta perdida – não sem que o norte-americano tomasse um pequeno susto com um dos carros de limpeza que estava no meio da pista.

Daly e Kanaan, com uma estratégia diferente, permaneceram na pista e figuravam em primeiro e segundo, respectivamente. Na sequência, vinham Pagenaud, Montoya, Dixon, Hunter-Reay e Castroneves, Rahal, Charlie Kimball e Carlos Muñoz completando os dez primeiros com 51 voltas completadas. No 54º giro, a prova seria reiniciada, mas um pedaço da asa dianteira do carro de Pigot caiu na pista e a bandeira amarela seguiu. Ao mesmo tempo, o carro de Andretti apagou e o piloto norte-americano perdeu uma volta novamente.

Na volta 57, houve a relargada e Daly, apesar de ter sido brevemente superado por Kanaan, mas seguiu em primeiro. Na curva 4, um acidente envolvendo muitos pilotos causou a segunda bandeira amarela da prova. Rahal, Servia, Hinchcliffe, Bourdais, Kimball, entre outros, sofreram com o incidente, causado por um erro de Muñoz. O piloto do carro #15 foi obrigado a trocar os aerofólios dianteiro e traseiro.



Após longo período de amarela, na 64ª volta a prova foi reiniciada mais uma vez e Montoya foi preciso na manobra sobre Daly, assumindo a liderança. Castroneves seguia em quinto e Kanaan, que parou durante a segunda amarela, era o oitavo. Com um rendimento melhor, o piloto brasileiro da Penske superou Dixon na abertura do 66º giro para assumir o quarto lugar. Cinco voltas depois, o neozelandês fez uma longa parada para limpar os radiadores do #9.

Na 71ª volta, Daly parou para fazer o pit stop e a Penske voltou a ocupar as três primeiras posições, com Pagenaud e Castroneves subindo para segundo e terceiro, nesta ordem. No giro seguinte, o brasileiro parou para o pit stop também, assim como Kanaan – que, por sua vez, perdeu tempo ao ter que ver a equipe limpar os radiadores.

Após as paradas, Montoya, Pagenaud e Castroneves ocupavam as primeiras posições. Daly vinha em quarto, mas teve que fazer um pit stop extra para limpar os radiadores e caiu para o 14º posto. Na frente, Montoya abriu uma liderança confortável e, a 14 voltas para o final da prova, tinha pouco mais de 3s5 de vantagem sobre Pagenaud. Um pouco mais atrás, Castroneves tentava controlar a investida de Hunter-Reay, que buscava se aproximar do brasileiro.

Nas voltas finais, bastou a Montoya administrar a vantagem construída anteriormente para cruzar a linha de chegada em primeiro e vencer a prova de abertura da temporada 2016 da Indy. Pagenaud foi o segundo e Castroneves não conseguiu resistir aos ataques de Hunter-Reay, que superou o brasileiro a duas voltas do final para terminar em terceiro e fechar o pódio, com o piloto do #3 completando em quarto. Mikahil Aleshin foi o quinto, seguido por Sato, Dixon, Muñoz, Kanaan e Kimball, que finalizou o top-10.

Confira o resultado final da prova:

Pos.PilotoEquipeCarroTempo/Dif.Voltas
1 ColombiaJuan Pablo Montoya United StatesTeam Penske Dallara DW12 2:13:28.4650 110
2 FranceSimon Pagenaud United StatesTeam Penske Dallara DW12 +2.3306 110
3 United StatesRyan Hunter-Reay Andretti Autosport Dallara DW12 +8.8764 110
4 BrazilHelio Castroneves United StatesTeam Penske Dallara DW12 +9.3237 110
5 RussiaMikhail Aleshin United StatesSchmidt Peterson Motorsports Dallara DW12 +9.7167 110
6 JapanTakuma Sato United StatesA.J. Foyt Enterprises Dallara DW12 +26.0373 110
7 New ZealandScott Dixon Chip Ganassi Racing Dallara DW12 +40.7056 110
8 ColombiaCarlos Munoz Andretti Autosport Dallara DW12 +55.9459 110
9 BrazilTony Kanaan Chip Ganassi Racing Dallara DW12 +59.1204 110
10 United KingdomCharlie Kimball Chip Ganassi Racing Dallara DW12 +1 volta 109
11 United KingdomJack Hawksworth United StatesA.J. Foyt Enterprises Dallara DW12 +1 volta 109
12 United StatesAlexander Rossi Andretti Herta Autosport with Curb-Agajanian Dallara DW12 +1 volta 109
13 United StatesConor Daly United StatesDale Coyne Racing Dallara DW12 +1 volta 109
14 United StatesSpencer Pigot Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara DW12 +1 volta 109
15 United StatesMarco Andretti Andretti Autosport Dallara DW12 +1 volta 109
16 United StatesGraham Rahal Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara DW12 +1 volta 109
17 United KingdomMax Chilton Chip Ganassi Racing Dallara DW12 +1 volta 109
18 SpainOriol Servia United StatesTeam Penske Dallara DW12 +1 volta 109
19 CanadaJames Hinchcliffe United StatesSchmidt Peterson Motorsports Dallara DW12 +1 volta 109
20 ItalyLuca Filippi United StatesDale Coyne Racing Dallara DW12 +2 voltas 108
21 FranceSébastien Bourdais KVSH Racing Dallara DW12 +23 voltas 87
22 United StatesJosef Newgarden United StatesEd Carpenter Racing Dallara DW12 +63 voltas 47

 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias IndyCar
Evento St. Pete
Pista St. Petersburg Street Course
Pilotos Juan Pablo Montoya
Tipo de artigo Relato da corrida