Fittipaldi: Ano que vem preciso correr em tempo integral

compartilhar
comentários
Fittipaldi: Ano que vem preciso correr em tempo integral
David Malsher
Por: David Malsher
28 de jul de 2018 12:31

Piloto diz que "não está interessado" em competir na Fórmula 2 no próximo ano e, ao invés disso, está focado em correr em tempo integral na Indy ou Fórmula 1

Pietro Fittipaldi, Dale Coyne Racing Honda
Pietro Fittipaldi, Dale Coyne Racing Honda
Pietro Fittipaldi, Dale Coyne Racing Honda
Pietro Fittipaldi, Dale Coyne Racing Honda, Jordan King, Ed Carpenter Racing Chevrolet
Pietro Fittipaldi, Dale Coyne Racing Honda
Pietro Fittipaldi, Dale Coyne Racing Honda
Pietro Fittipaldi, Dale Coyne Racing Honda
Pietro Fittipaldi during his first test in an IndyCar after being injured
Dale Coyne and Pietro Fittipaldi
Pietro Fittipaldi during his first test in an IndyCar after being injured
ピエトロ・フィッティパルディPietro Fittipaldi, UOMO SUNOCO TEAM LEMANS

Pietro Fittipaldi, que fraturou as duas pernas em um treino classificatório do WEC em Spa-Francorchamps em maio, retorna neste fim de semana guiando pela Dale Coyne Racing em Mid-Ohio na Indy, e permanecerá no carro #19 pelas etapas restantes: Pocono , Gateway, Portland e Sonoma.

Santino Ferrucci, que substituiu Fittipaldi em Detroit, foi recentemente dispensado pela Trident na Fórmula 2, e sua continuação como piloto de desenvolvimento de Fórmula 1 da Haas ainda não foi confirmada. Mas Fittipaldi, campeão da Fórmula V8 3.5, diz que não vai tentar substituir Ferrucci na Trident, embora admita conversas com Gunther Steiner, diretor da Haas F1.

"Meu objetivo não é, de forma alguma, a F2", disse Fittipaldi ao Motorsport.com. “Se houver uma oportunidade na Fórmula 1 ou na Indy em tempo integral, farei isso com certeza. A fórmula E também é interessante. Mas a Fórmula 2 não é algo que eu esteja procurando, mesmo que tenha a oportunidade.”

“A Fórmula 1 como piloto reserva seria OK, mas eu ainda quero competir em tempo integral. Esse é o meu objetivo. De qualquer forma, a oportunidade de ser piloto de reserva da Haas ainda tem que se apresentar.”

“Falei com Gunther de novo há algumas semanas e pode haver algumas oportunidades para testar no final do ano.”

"Mas o foco, por enquanto, é aqui na Indy", acrescentou ele, explicando que o envolvimento na Super Fórmula agora é incerto.”

Perdendo a etapa de Motegi

Fittipaldi deveria participar de todas as corridas de Super Fórmula, com exceção de duas, que conflitaria com seu programa original de sete corridas da Indy.

No entanto, o acidente o forçou a alterar o cronograma na categoria norte-americana, com ele agora participando das últimas cinco etapas.

Isso significaria que ele terá que se ausentar da corrida de Motegi da Super Fórmula no mesmo fim de semana da etapa de Pocono da Indy, e sua participação no evento Okayama também permanece em dúvida.

"A corrida em Okayama não se choca com a prova da Indy, mas quase conflita com os testes da Indy em Sonoma", disse Fittipaldi.

“Minha agenda inicial antes do acidente me permitia fazer a Indy e a Super Fórmula, mas agora está mais complicado.”

"As duas últimas corridas em Suzuka eu definitivamente posso fazer porque elas são no final de outubro, mas ainda não sei sobre Okayama."

Fittipaldi será substituído em Motegi por Tom Dillmann, que correu nas últimas três corridas e garantiu um quarto lugar em Sugo, em maio.

Próxima IndyCar matéria
CEO da McLaren: Alonso deve testar na Indy no fim do ano

Previous article

CEO da McLaren: Alonso deve testar na Indy no fim do ano

Next article

Rossi é pole em Mid-Ohio; brasileiros estão entre os últimos

Rossi é pole em Mid-Ohio; brasileiros estão entre os últimos
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria IndyCar
Pilotos Pietro Fittipaldi
Equipes Dale Coyne Racing
Autor David Malsher
Tipo de matéria Últimas notícias