Fittipaldi diz que ovais na IndyCar são "incríveis"

Pietro Fittipaldi ficou entusiasmado com o seu primeiro dia de testes na IndyCar em um oval, depois de completar 139 voltas no circuito de Phoenix - e o dono do time Dale Coyne também ficou impressionado com o desempenho de seu novato

Pietro Fittipaldi, que neste ano disputará sete etapas pela Dale Coyne Racing, ficou apenas a 0s0969 do melhor tempo, marcado por Matheus Leist, que tem experiência em circuitos ovais adquirida na Indy Lights, embora não tenha andado em Phoenix.

Importante, o tempo mais rápido de Fittipaldi veio apenas duas voltas antes do final de seu dia.

"Foi simplesmente incrível. Eu fiz andei em ovais há cinco anos, mas em Stock Cars e apenas em pistas de meia milha, então, na primeira vez que eu saí hoje, foi um pouco intimidante. É muito rápido, o volante é muito pesado no meio da curva, e na saída, a parede chega muito rápido!", disse ao Motorsport.com.

O campeão de 2017 da World Series Formula 3.5 V8 disse que adotou uma abordagem muito metódica para o teste, por causa da falta de espaço para erro.

"Era tudo sobre aumentar a velocidade devagar. Não é como testar em um circuito misto pela primeira vez, onde em algumas curvas erros são permitidos. Aqui, se cometer um erro, você vai bater na parede”.

"A equipe fez um ótimo trabalho apenas para me fazer entrar gentilmente. E Sebastien [Bourdais, companheiro de equipe] também foi útil, me deu bons conselhos. Então foi ótimo no final, porque eu comecei a ficar confortável”.

"Então, eu acho que foi OK para a primeira vez guiando um monoposto em um oval, e estou feliz, e também estou satisfeito com a equipe".

Coyne: Fittipaldi está "fazendo tudo bem até agora"

Dale Coyne não conseguiu esconder seu entusiasmo com o desempenho de Fittipaldi em Phoenix, apenas três dias depois de terminar o teste de Sonoma e apenas dois décimos mais lento do que seu colega de equipe Bourdais.

"Pietro está ótimo, ele está fazendo tudo bem até agora", disse Coyne ao Motorsport.com. "O teste de Sonoma foi ótimo, antes de mais nada. Penske nas três primeiras posições, com a Coyneem quarto e quinto, com um piloto que nunca esteve lá. Isso foi bom”.

"E agora, ele pegou o oval imediatamente. Começamos o dia com pressão aerodinâmica mais alta, maior do que estamos permitidos para corrermos nesses carros, apenas para lhe dar uma ideia da pista”.

"Então nós a tiramos e o advertimos que sentiria o carro muito diferente, e ele simplesmente encolheu os ombros e disse que não era grande coisa. Ele apenas subiu mais para as curvas, e foi mais rápido nas curvas e ele foi mais rápido. Então, outra ótima performance".

Coyne admitiu que colocar Fittipaldi no teste e corrida de Phoenix servem principalmente para prepará-lo para sua estreia na Indy 500, apesar de as pistas serem tão diferentes.

"Ele ainda tem muito a aprender sobre ovais, com certeza", disse Coyne. "Ele deve correr no trânsito, obviamente, mas é por isso que este teste e a corrida aqui são bons treinos para a Indy 500. Esse é o principal, então é aqui que ele poderá conseguir muita aprendizagem”.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias IndyCar
Pilotos Pietro Fittipaldi
Equipes Dale Coyne Racing
Tipo de artigo Últimas notícias