Helinho chega em 6º e vê Dixon campeão em Fontana. Power vence a prova

Neozelandês foi o quinto e conquistou seu tricampeonato na Indy. Prova teve apenas 8 carros recebendo a bandeirada

Apesar de liderar boa parte da prova, o brasileiro Helio Castroneves terminou apenas na 6ª colocação em Fontana e viu o título da temporada 2013 da Indy ir para o neozelandês Scott Dixon, que foi o 5º. Helinho precisava descontar uma diferença de 25 pontos para o piloto da Ganassi e até chegou a conseguir durante a primeira metade da prova, mas perdeu rendimento no final e, com problema na asa dianteira, ainda perdeu uma volta me relação aos líderes.

Dixon conseguiu assim seu terceiro título na Indy – foi campeão também em 2003 e 2008 -, somando 577 pontos contra 550 do brasileiro. A prova deste sábado foi uma verdadeira corrida de resistência com apenas 8 carros cruzando a linha de chegada, entre os 25 que largaram.

A vitória ficou Will Power, companheiro de Helinho na Penske, seguido por Ed Carpenter e Tony Kanaan. James Hinchcliffe foi o quarto.

“Eu não iria deixar barato. Lutei com todas as forças, mas infelizmente o 83 (Charlie Kimball) estava fazendo de tudo e acabou não dando”, disse Helio Castroneves à Band, se referindo a um toque no piloto da Ganassi que danificou sua asa.

A última etapa do campeonato foi bem movimentada. Saindo na pole, Will Power manteve a ponta na largada, enquanto Helio Castroneves e Scott Dixon, ambos de motores novos, tratavam de escalar pelotão, após alinharem em 12º e 17º, respectivamente. O brasileiro ganhou seis posições na primeira volta e na sexta volta já era o terceiro, trazendo com ele Tony Kanaan. Dixon conseguiu ganhar quatro posições e era o 13º.

Sebastien Bourdais assumiu a ponta na volta 12 e Helinho foi pra segundo, com Will Power em terceiro. O australiano depois caiu pra quinto, ultrapassado por Kanaan e Hunter-Reay, que já era o terceiro. Na volta 27 o americano assumiu a segunda colocação, deixando o brasileiro para trás. Após um erro de Bourdais, o francês caiu pra terceiro e Hunter-Reay assumiu a ponta. Logo vieram as primeiras paradas, na volta 36. Helinho e Hunter-Reay pararam juntos e o americano retornou ainda na frente. Dixon parou na volta 40 e retornou em 12º.

Hunter-Reay e Helinho permaneciam na ponta na volta 55, seguidos por Will Power. Os três permaneciam na ponta na volta 70, quando foi acionada a primeira bandeira amarela da prova, após acidente com Pippa Mann e Sebastian Saavedra. Muita movimentação nos boxes e Dixon foi quem mais se deu bem, ganhando seis posições e assumindo o sexto lugar.

A relargada foi na volta 82 e Helinho logo assumiu a ponta, garantindo mais um ponto no campeonato. Logo na sequência ele foi ultrapassado por Marco Andretti, mas retomou a ponta pouco depois, trazendo com ele Tony Kanaan, em segundo. Scott Dixon era o oitavo. Bourdais também voltou a brigar pela liderança e assumiu a ponta na volta 88.

O jovem colombiano Carlos Muñoz bateu na volta 101, quando estava brigando pela terceira colocação. Nova bandeira amarela e todos mais uma vez foram para os boxes. Helinho saiu na frente, com Tony em terceiro, atrás de Bourdais. Dixon teve um pit stop demorado e caiu pra 12ª.

A bandeira rosa (em substituição à verde, pela prevenção do câncer de mama) foi dada na volta 109 e Hunter-Reay e Alex Tagliani deixaram Bourdais e Tony para trás. Três voltas atrás, porém, um forte acidente entre Justin Wilson, James Jakes, Tristan Vautier, Oriol Servia, Simona de Silvestro e Josef Newgarden. Wilson rodou e acabou atingindo e sendo também atingido pelos carros que vinham de trás.  

Apenas Will Power foi para os boxes nessa bandeira amarela e Dixon assumiu a oitava colocação. Na relargada, Alex Tagliani, substituindo Dario Franchitti, assumiu a ponta e Helinho caiu para quarto. Dixon já era o quinto. Will Power, sem precisar poupar combustível, escalou rapidamente o pelotão e passou a brigar pela ponta. Helinho parecia perder rendimento e já era o 7º na volta 153, quando foi chamado aos boxes.

Helio Castroneves melhorou de performance após a rodada de paradas, indo ao 4º lugar, mas Dixon era o segundo, o que lhe dava o título. Faltavam 75 voltas para o final e Penske e Ganassi dominavam, com Power na ponta, além de Tagliani em terceiro.

Na volta 188, AJ Allmendinger acertou o muro, provocando mais uma bandeira amarela. Power e Dixon permaneceram nas primeiras posições na relargada e Helio voltou à quarta colocação. O brasileiro lutava pela terceira colocação com Charlie Kimball e era pressionado por Tagliani, ambos da Ganassi, quando o canadense acertou o muro na volta 209, faltando 41 para o final. Helinho ainda fez uma passagem inútil nos boxes, mas logo na sequência todos pararam para reabastecer pela última vez.

Antes da bandeirada, Will Power alinhava me primeiro, seguido pelas Ganassi de Kimball e Dixon. Helinho era o nono. E Dixon pulou para ponta pouco depois da relargada, enquanto Helio subiu rapidamente para a quarta posição. E o brasileiro assumiu a liderança na volta 217, com Kimball e Dixon atrás.

O campeonato para Helinho praticamente acabou de vez na volta 226, quando o brasileiro precisou entrar nos boxes para trocar o bico e voltou em nono, uma volta atrás dos líderes. Logo depois, Scott Dixon também parou nos boxes com problema de superaquecimento, enquanto Bourdais acertou o muro, após tocar em Will Power. Dixon ainda voltou ao boxes durante a bandeira amarela, mas permanecendo na sétima colocação, o último entre os que estavam na mesma volta do líder. Helio era o oitavo.

Após a relargada, Charlie Kimball teve o motor estourado, enquanto JR Hildebrand abandonou. Apenas 9 pilotos estavam ainda na corrida. Após nova bandeira rosa, Scott Dixon, já com o título na mão, pois só cinco pilotos estavam na mesma volta, passou a rodar bem lentamente, preservando seu motor. Helinho era o sexto, uma volta atrás de Power, que liderava. E assim foi até o final, com a Penske comemorando uma vitória um tanto amarga, vendo a rival Ganassi comemorar mais um título.
 

Classificação final da prova em Fontana:

1) Will Power (Penske), 250 voltas
2) Ed Carpenter (Ed Carpenter), a 1s488
3) Tony Kanaan (KV), a 1s861
4) James Hinchcliffe (Andretti), a 3s039
5) Scott Dixon (Ganassi), a 15s875
6) Helio Castroneves (Penske), a 1 volta
7) Marco Andretti (Andretti), a 2 voltas
8) Simona de Silvestro (KV), a 3 voltas
9) Ryan Hunter Reay (Andretti), a 8 voltas

Não completaram: Chalie Kimball, JR Hildebrand, Sebastian Bourdais, Simon Pagenaud, Alex Tagliani, Graham Rahal, AJ Allmendinger, Takuma Sato, Justin Wilson, Oriol Servia, Josef Nergarden, Tristan Vautier, James Jakes, Carlos Muñoz, Sebastian Saavedra e Pippa Mann


 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias IndyCar
Tipo de artigo Últimas notícias