Hunter-Reay vence em Baltimore e adia decisão da Indy. Power é 6º

Australiano errou a estratégia e diferença caiu para 17 pontos. Em mais uma ótima prova, Barrichello foi o 5º

Hunter-Reay em Baltimore

Ficou para a última etapa, em Fontana a decisão do campeonato de 2012 da Fórmula Indy. Com uma grande corrida de recuperação, o americano Ryan Hunter-Reay, que largou em décimo, venceu o GP de Baltimore neste domingo e diminuiu a diferença para o líder Will Power. O Australiano terminou na sexta posição após ser ultrapassado por Rubens Barrichello a duas voltas do final. O piloto da KV foi o melhor brasileiro na prova. Helio Castroneves terminou na 10ª colocação, Bruno Junqueira e Tony Kanaan não completaram a prova. Will Power, que largou na pole, acabou errando a estratégia quando optou por pneus para pista molhada.

Com o resultado da 14ª etapa, Will Power foi para 453 pontos e Rian Hunter-Reay subiu para 436, 17 pontos a menos, portanto, para o piloto da Andretti. Helio Castroneves e Scott Dixon - que terminou em quarto hoje - não têm mais chances de título. A etapa de Fontana acontece daqui a duas semanas, dia 15.

Com uma chicane improvisada na principal reta do circuito, após problemas verificados na sexta-feira, a prova de hoje foi marcada pelo excesso de acidentes e bandeiras amarelas – nove no total. Uma rápida chuva que caiu sobre o autódromo também colaborou para as confusões.

Na largada da prova, Will Power manteve a ponta, com Dixon em segundo e Bourdais em terceiro. Tony também manteve sua 6º colocação e Barrichello permaneceu em 15º. Helinho ganhou uma posição e foi para 13º. O australiano da Penske aproveitou o melhor rendimento em relação à Scott Dixon e abriu três segundos nas primeiras cinco voltas. Até que Bourdais ultrapassou o neozelandês e saiu a caça do líder. Uma volta depois Barrichello foi um dos primeiros a parar no pit.

A primeira bandeira amarela da prova veio na nona volta, com Ed Carpenter, que perdeu o controle do carro na chicane e acertou o muro.  a relargada, Bourdais foi para cima de Will Power, mas acabou rodando e perdeu várias posições. Com a chuva começando a cair e a pista escorregadia, mais pilotos erraram e Bruno Junqueira acabou tocado, provocando nova bandeira amarela. Mesmo com bandeira amarela e a chuva caindo vários pilotos permaneceram na pista com pneus para pista seca. Entre eles, Marco Andretti que rodou pouco depois da nova relargada e provocou mais uma amarela. Nessa altura, com a chuva caindo em uma parte do circuito, alguns pilotos resolveram botar pneus de chuva, entre eles, Will Power. Barrichello preferiu se manter na pista e subiu para a quarta colocação. Hunter-Reay, que também ficou, assumiu a ponta.

Nova relargada e nova bandeira amarela. A quarta em 22 voltas. Desta vez com Dario Franchitti rodando, após ser tocado por Simona de Silvestro. Agora Hunter-Reay e Barrichello resolveram entrar e Hinchcliffe, Rahal e Takuma Sato pularam para as primeiras colocações. Na 25ª volta, Sato assumiu a ponta. Will Power era o quarto nessa altura, mas precisou voltar aos boxes quando a chuva diminuiu e caiu para a 17ª posição. Hunter-Reay já era o quarto e Rubinho, o oitavo. Enquanto isso, Sato voava e abria 6 segundos para Graham Rahal, o segundo colocado.

Na 33ª passagem, James Jakes e a 5ª bandeira amarela da prova foi acionada. Rahal parou e Hunter-Reay subiu pra segundo, seguido por Hildebrand, Kimball e Barrichello. Tony estava em oitavo e Helinho, Power e Dixon ocupavam as 11ª, 14ª e 15ª posições, respectivamente.

Na relargada, Sato, Rubinho e Hildebrand ficaram e Pagenaud pulou para a ponta, seguido por Hunter-Reay. Tony também deu um salto grande e foi para quarto. Mais duas bandeiras amarelas foram acionadas antes da 40ª volta, com acidentes com Hinchcliffe e depois com Simona de Silvestro.

Na sétima relargada da prova, Barrichello pulou da 9ª para a 7ª colocação e pouco depois passou Takuma Sato para assumir o sexto lugar, dois segundos atrás de Tony Kanaan. Will Power já era o sétimo.

A partir da 50ª os pilotos começaram a ir pra última parada e Tony Kanaan acabou tocando o muro quando estava na ponta e abandonou a corrida. Após as paradas, Will Power voltou à frente de Kimball e de Barrichello. Hunter-Reay ultrapassou Pagenaud.

A 10 voltas do final, o carro de Charlie Kimball parou no meio da pista, e nova bandeira amarela foi acionada. Na relargada, Hunter-Reay ultrapassou Rian Briscoe, que não havia parado e assumiu a ponta, seguido por Pagenaud. Will Power ficou em quinto e Barrichello deu um 'chega-pra-lá' em Dario Franchitti e foi para cima de Mike Conway, na briga pela sexta posição. Sem espaço, Conway, que estava por fora, ficou nos pneus e travou a pista.

Na última relargada da prova, Barrichello foi para cima de Power e ganhou a quinta posição. Briscoe passou Pagenaud e Hunter-Reay manteve a ponta, permanecendo lá até o final.

Resultado do GP de Baltimore:

1º) Rian Hunter-Ray, 75 voltas
2º) Ryan Briscoe, a 1s4391
3º) Simon Pagenaud, a 3s0253
4º) Scott Dixon, a 3s9281
5º) Rubens Barrichello, a 5s0450
6º) Will Power, a 5s7467
7º) Oriol Servia, a 7s5913
8º) Alex Tagliani, a 7s7701
9º) EJ Viso, a 8s8651
10°) Helio Castroneves, a 9s0843
11º) Graham Rahal, a 10s2963
12º) JR Hildebrand, a 17s1591
13º) Dario Franchitti, a 1 volta
14º) Marco Andretti, a 1 volta
15º) James Hichcliffe, a 2 voltas
16º) Mike Conway, a 2 voltas
17º) Justin Wilson, a 3 voltas

Não completaram: Charlie Kimball, Bruno Junqueira, Tony Kanaan, Takuma Sato, Simona de Silvestro, Sebastien Bourdais, James Jakes e Ed Carpenter
 

 

 

 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias IndyCar
Tipo de artigo Últimas notícias