Indy diz que Power não teve concussão em acidente

Após outros testes, médicos revelam que desistência do australiano da corrida em St. Petersburg foi devido a doença anterior

No último sábado Will Power cravou a pole position para a abertura da Indy, em St. Petersburg. Porém, no domingo, a IndyCar divulgou um comunicado dizendo que o australiano havia sido diagnosticado com uma "leve concussão" depois de ter batido o seu carro nos treinos de sexta-feira.

Fora da prova, ele viu o companheiro Juan Pablo Montoya vencer. No entanto, novas avaliações demonstraram que o australiano não sofreu concussão.

"Os médicos da Universidade de Miami concluíram que os sintomas de Power não foram o resultado de uma concussão. Tudo pode ter sido relacionado a uma infecção do ouvido interno na qual ele já estava sendo tratado", disse o consultor de segurança da IndyCar, Dr. Terry Trammell.

"Não há nenhuma evidência de que ele tenha sofrido uma concussão no acidente da sexta-feira, o que é consistente com os seus dados do acelerômetro na orelha e após a avaliação de triagem obrigatória realizada após seu acidente."

O diagnóstico inicial é explicado pelo fato de Power ter falhado no teste para concussão no domingo, mas, como o Dr. Trammell disse: "dada a natureza de sua infecção do ouvido interno, teria sido extremamente difícil para Will para passar no teste, o que o levou ao diagnóstico de concussão.”

"Na Universidade de Miami eles realizaram uma semana de testes em um dia, e Will foi visto por vários médicos. Os médicos concluíram definitivamente que Will não tinha sofrido traumatismo craniano recente."

Power está agora liberado para voltar a correr na IndyCar, e deverá fazer sua reestreia em Phoenix, no dia 2 de abril.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias IndyCar
Pilotos Will Power
Equipes Team Penske
Tipo de artigo Últimas notícias