Indy registra 999 ultrapassagens nas quatro primeiras etapas

compartilhar
comentários
Indy registra 999 ultrapassagens nas quatro primeiras etapas
Por: Tom Errington
Traduzido por: Daniel Betting
25 de abr de 2018 22:05

A IndyCar registrou quase mil ultrapassagens nas quatro primeiras corridas da temporada de 2018, um aumento de 110% em relação ao ano passado, de acordo com números divulgados pela categoria

Josef Newgarden, Team Penske Chevrolet, Will Power, Team Penske Chevrolet lead at the start
Max Chilton, Carlin Chevrolet
Josef Newgarden, Team Penske Chevrolet
Ryan Hunter-Reay, Andretti Autosport Honda
Simon Pagenaud, Team Penske Chevrolet
Sébastien Bourdais, Dale Coyne Racing with Vasser-Sullivan Honda
Josef Newgarden, Team Penske Chevrolet
Max Chilton, Carlin Chevrolet
Start: Josef Newgarden, Team Penske Chevrolet leads in the wet

Um dos principais objetivos do novo aerokit da IndyCar era melhorar as corridas aumentando a downforce gerado pela parte de baixo do chassi Dallara IR12 e reduzindo o número de apêndices aerodinâmicos nas superfícies superiores para permitir que os carros corressem mais próximos.

Desde então, a IndyCar correu em dois circuitos de rua, um oval curto e em um misto permanente, e após a última rodada no Barber Motorsports Park, a série afirma ter visto 999 trocas de posição na pista.

Quando foi perguntado ao atual campeão da IndyCar e atual líder nos pontos, Josef Newgarden, se o novo carro tinha alcançado os objetivos da categoria, ele disse: “Acho que sim”.

“Acho que o último teste será em Indianápolis e esse é o nosso maior evento e o nosso evento em que queremos melhorar. Mas você sabe que o carro teve um bom desempenho em todos os lugares”.

“Phoenix, que historicamente tem sido uma corrida difícil para nós [IndyCar], foi difícil de passar, o layout da pista em si ultimamente com esses carros simplesmente não foi propício para muita ultrapassagem na corrida e eu acho que nós tivemos um show muito melhor”.

"Sim, não foi perfeito e talvez possa ser melhor, mas o show foi muito melhor. Eu acho que a dificuldade com a condução do carro realmente aumentou a necessidade de trabalhar nessa pista e você teve que pilotar o carro muito mais do que nos últimos anos”.

“Nos circuitos de rua, acho que todos estão falando de St Pete e Long Beach como grandes corridas. E então Barber, parece ser muito semelhante aos circuitos de rua e esperamos que possamos continuar com isso durante o ano”.

O novo carro de 2018 também provou ser mais punitivo aos erros do piloto, e Newgarden argumenta que é uma coisa boa para a categoria.

"Mais pessoas cometendo erros é uma coisa boa, mostra a dificuldade do carro", disse. "É o primeiro ano com isso e ainda estamos tentando descobrir como fazer isso funcionar”.

“Ele se move muito mais do que estamos acostumados nos últimos três anos [com os aerokits dos fabricantes]”.

"Isso só torna todos um pouco mais críticos sobre suas entradas e realmente entendem o que estão fazendo na pista".

Próxima IndyCar matéria
Newgarden fará segundo teste do windscreen em Indy

Previous article

Newgarden fará segundo teste do windscreen em Indy

Next article

Andretti lidera 1º teste em Indy; Castroneves retorna

Andretti lidera 1º teste em Indy; Castroneves retorna
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria IndyCar
Autor Tom Errington
Tipo de matéria Últimas notícias