Kanaan lembra do filho: "Tinha prometido um troféu e vou levar um ótimo"

Apesar de ainda muito efusivo com a vitória, Kanaan se orgulha de conquista em Indianápolis após 12 tentativas

Kanaan beija os tradicionais tijolos de Indianápolis

Logo ao descer do carro, ainda faltavam palavras a Tony Kanaan para descrever sua primeira vitória nas 500 milhas de Indianápolis. O brasileiro bebeu e jogou na cabeça o tradicional leite, mas não sem antes beijar sua esposa e cumprimentar seus mecânicos no Victory Lane que almejava há tanto tempo.

“Muito obrigado a todos. Estava olhando as arquibancadas e foi inacreditável”, falou Tony Kanaan à TV NBC logo após a prova.

“Estou sem palavras, tenho de agradecer muito a todo mundo. Eu nunca vi tanta gente, até de outras equipes, virem. É isso. Consegui. Vai ter a minha cara naquele troféu.”

Após a penúltima relargada, Tony Kanaan teve de passar o norte-americano Ryan Hunter-Reay para ir para a liderança. O piloto foi beneficiado pela batida de seu amigo e vencedor no ano passado, Dario Franchitti, na primeira curva. TK relembrou o momento:

“Realmente não sei o que dizer. Pensei: 'Não acredito'.  Perguntei pelo rádio: 'Quantas voltas faltam para o final?' e faltavam só duas. Eu pensei comigo: 'É isso'.”

“Tenho de dizer, a última volta foi a mais longa da minha vida. Queria que o pace car aumentasse o ritmo, andei muito rápido. Tenho de agradecer a Deus. Está tudo bem, tudo certo”, falou também.

O piloto ainda lembrou do filho, a quem havia prometido o troféu da vitória. “Vou voltar e vê-lo, havia prometido a ele um troféu, e vou levar um dos melhores”, finalizou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias IndyCar
Tipo de artigo Últimas notícias