Mesmo perdendo liderança, Castroneves continua otimista

Com base em teste recente, brasileiro espera utilizar força da Penske em Fontana: "Sabemos que temos um carro forte"

Depois de ver sua vantagem de 49 pontos para Scott Dixon se transformar em desvantagem de 25 em apenas um fim de semana após dois problemas de câmbio no carro da Penske, Hélio Castroneves ainda permanece otimista apesar do grande golpe sofrido nesta rodada dupla de Houston.

O piloto herdou a pole position da corrida 2 depois de ter sido 18º no primeiro dia. Castroneves liderou as primeiras dez voltas, mas, com muito óleo saindo de sua caixa de câmbio, na volta 11 o brasileiro perdeu a aceleração de seu DW12.

"Obviamente, isso não é como queríamos que o nosso fim de semana fosse”, falou Hélio, que antes deste fim de semana havia completado todas as voltas da temporada.

“Começamos a corrida bem fortes ainda na frente, mas de repente eu simplesmente não conseguia mais mudar as marchas do carro. Para ser honesto, eu não tenho certeza se bati em alguma coisa, mas foi uma sensação muito impotente.”

“Eu tenho que dizer: Que trabalho incrível dos meus mecânicos para consertar o estrago. A equipe Shell e Pennzoil basicamente substituiu toda a parte traseira do carro, e fomos pelo menos capazes de voltar para a pista e pegar outra posição”, completou Hélio, que foi classificado no 23º lugar a 38 voltas do líder.

O piloto também espera utilizar-se da boa impressão tida e um teste em Fontana há cerca de uma semana para voltar a ser forte na pista californiana.

“Sabemos que temos um carro forte em Fontana. Fomos rápidos no teste lá na semana passada e nós definitivamente vamos dar o máximo. Quero parabenizar Will [Power] em uma grande vitória”, finalizou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias IndyCar
Tipo de artigo Últimas notícias