Power, o rei dos mistos, comenta que prova de São Paulo não foi fácil

Evitando favoritismos, australiano relembra Dan Wheldon e diz que aproveita muito mais as corridas desde no fim da temporada-2011

Power não vê prova como dominante

Vencedor de três das quatro corridas da temporada 2012 e de 100% das provas de São Paulo, Will Power não encontrou muitas dificuldades em vencer mais uma vez em uma pista de rua.

Após as duas primeiras edições da São Paulo Indy 300 serem disputadas, mesmo que parcialmente, com pista molhada, o australiano da Penske andou no seco para vencer e abrir 45 pontos para seu companheiro de equipe, o segundo colocado no campeonato, Helio Castroneves.

E mesmo vencendo de forma tranquila, Power não viu a corrida como sendo um domínio.

"Eu não dominei a prova. Estava dando tudo de mim durante todas as voltas", comentou Power. "Foi duro segurar o Hunter-Reay no final, mas minha estratégia foi muito boa. no fim das contas, foi um dia sólido, sem nenhum erro", disse o líder do campeonato.

Rei dos mistos e tendo um número menor de provas em ovais, seu maior ponto fraco, como seu companheiro de equipe Helio Castroneves disse, Will não pensa muito que seu título pode finalmente chegar.

"Eu não penso muito nisso", disse Power, que confirmou que não corre bem nos ovais: "É verdade que nós não fomos bem lá nos últimos anos", mas depois da morte de Dan Wheldon em Las Vegas 2011, o piloto da Penske número 12 começa a ver de modo diferente as corridas.

"Após a prova de Las Vegas ano passado, mudei minha maneira de ver as coisas. Agora eu tento aproveitar cada corrida ao máximo, ao invés de ficar muito tenso", finalizou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias IndyCar
Tipo de artigo Últimas notícias