Power vence 102ª Indy 500; Kanaan e Helio abandonam

compartilhar
comentários
Power vence 102ª Indy 500; Kanaan e Helio abandonam
27 de mai de 2018 19:26

Piloto da Penske largou da terceira posição e após boa estratégia de pit stops conquistou sua primeira vitória da prova e 17ª da Penske

Além dos demais adversários, os 33 pilotos da Indy tiveram de enfrentar um rival duro na 102ª edição das 500 Milhas de Indianápolis: o forte calor de mais de 30° C que fazia na hora da largada e quem superou todos eles foi Will Power.

O piloto da equipe Penske largou da terceira posição e após corrida marcada por oito entradas do safety car no Indianapolis Motor Speedway, cruzou a linha de chegada na primeira posição. A vitória foi a primeira do australiano na Indy 500 e 17ª da Penske.

O segundo posto ficou com o pole position, Ed carpenter, seguido por Scott Dixon, vencedor da Indy 500 de 2008.

Entre os brasileiros, apenas Matheus Leist completou a prova e cruzou a linha de chegada na 13ª posição. Helio Castroneves e Tony Kanaan bateram e abandonaram a prova.

A corrida 

Logo na largada, Ed Carpenter, que pela terceira vez em sua carreira largou da pole position na Indy 500, acelerou forte e manteve a ponta, enquanto Will Power, terceiro do grid, tomava a segunda posição de Simon Pagenaud.

Mais atrás, Tony Kanaan, décimo do grid, fez uma boa largada e completou a primeira volta em sexto. Helio Castroneves manteve a oitava posição da largada, mas Matheus Leist caiu de 11º para 13º. 

Danica Patrick, que na Indy 500 deste ano dez sua despedida das pistas, não conseguiu largar bem e da sétima posição do grid caiu para o 12º posto. A partir da 14ª volta, Danica começou a reclamar pelo rádio que seu carro estava saindo muito de frente nas curvas e a piloto norte-americana começou a enfrentar dificuldades para segurar Leist, que a seguia de perto. 

Na 30ª volta os pilotos começaram a entrar nos pits para troca de pneus e reabastecimento e quem inaugurou os trabalhos foi justamente Danica, seguida por Kanaan. Duas voltas mais tarde foi a vez de Carpenter parar. 

Após todas as paradas, Carpenter conseguiu voltar à liderança, seguido por Kanaan, que escolheu bem a hora de parar para saltar da sexta para a segunda posição. Castroneves também se deu bem após as paradas e pulou de oitavo para quinto. Quem não deu sorte foi Leist, que acabou perdendo duas posições após seu pitstop, caindo de 12º para 14º. 

Na 48ª volta, James Davison, que não fazia uma boa corrida, há tempos reclamava que seu carro estava saindo muito de traseira e seguia lento na pista, foi atingido pelo carro de Takuma Sato, causando o abandono de ambos e acionando o safety car pela primeira vez.

 

Com o carro de segurança na pista, muitos pilotos aproveitaram para entrar nos pits e a liderança mudou para as mãos de Zachary Claman de Melo, que optou por ficar na pista, seguido por Carpenter em segundo e Kanaan em terceiro. 

Na relargada, autorizada na 55ª volta, De Melo acabou superado por Carpenter, que reassumiu a liderança, mas fechou a porta e conseguiu segurar Kanaan, mas pouco depois acabou ultrapassado, devolvendo o brasileiro à segunda posição. 

Três voltas mais tarde, Ed Jones rodou na entrada da reta oposta, bateu no muro causou a segunda bandeira amarela da prova. 

Na relargada, autorizada na 64ª volta, Kanaan grudou no vácuo de Carpenter, tomou a liderança das mãos do norte-americano. Pouco depois o brasileiro recebeu o troco e voltou para a segunda posição. 

A bandeira amarela tremulou pela terceira vez na 68ª volta, após Danica Patrick rodar também na entrada da reta oposta e bater no muro. Um final de prova amargo para a piloto que se despediu das pistas nesta Indy 500.

 

A relargada foi autorizada na 74ª volta e mais uma vez Kanaan fez bom uso do vácuo para tomar a ponta de Carpenter, mas desta vez o pole position não conseguiu dar o troco e o vencedor da Indy 500 de 2013 conseguiu se manter na ponta. 

Enquanto isso, Helio Castroneves seguia em quinto e Matheus Leist ganhava um posto e subia de 15º para 14º. 

Exatamente com metade da prova completada, Kanaan, que nove voltas antes tinha parado para trocar pneus e reabastecer, precisou voltar aos pits por causa de um pneu furado e caiu para 25º. 

Três voltas mais tarde, Zach Veach teve um princípio de incêndio em seu carro durante seu pitstop, mas tudo não passou de um susto, pois o fogo logo se apagou assim que o piloto voltou para a pista.

 

 

Com 109 voltas completadas e todos os pilotos tendo feito suas paradas, Will Power passou à liderança, com Carpenter em segundo e Pagenaud em terceiro. 

Faltando 61 voltas para o fim da corrida Sebasten Bourdais perdeu o controle de seu carro, bateu no muro na entrada da curva 4 e causou a quarta bandeira amarela. Com o carro de segurança na pista, Carlos Muñoz entrou para fazer seu pitstop e devolveu a liderança a Will Power. 

Na relargada, autorizada na 145ª volta, Power afundou o pé no acelerador para segurar a liderança, seguido por Ed Carpenter. Mais atrás, Alexander Rossi, que largou em penúltimo e fazia boa corrida de recuperação, acelerou forte e superou Sage Karam e Marco Andretti, praticamente ao mesmo tempo para assumir a sexta posição. 

Uma volta mais tarde, Helio Castroneves, então quinto colocado, rodou sozinho na saída da curva 4, bateu no muro e provocou a quinta bandeira amarela da prova. Pouco depois da relargada, autorizada a 46 voltas do final, Sage Karam escapou na saída da curva 4, bateu no muro e a bandeira amarela voltou a tremular, acionando o safety car pela sexta vez.

 

Faltando 38 voltas para o final, mais uma relargada foi autorizada e Power seguiu na ponta. Enquanto isso, Alexander Rossi atacava Ed Carpenter na tentativa de assumir a segunda posição. 

Mais atrás, Tony Kanaan acelerou forte, ultrapassou Oriol Servià, Carlos Muñoz, Gabby Chaves, JR Hildebrand e saltou de 13º para nono. 

Faltando 12 voltas para o fim da prova, Tony Kanaan rodou, bateu no muro interno da pista e colocou o safety car pela oitava vez na pista. Com o abandono de Tony, o Brasil só ficou com Matheus Leist na pista, então 18º. 

Na relargada, autorizada a sete voltas do fim, Will Power acelerou forte, superou Oriol Servià e após as paradas de Jack Harvey e Stefan Wilson nos pits, ganhou a liderança e a vitória de presente.

Resultado

Cla #PilotoVoltasTempoGapIntervaloMphPitsAposentadoriaPontos
1   12 australia Will Power  200 2:59'42.6365     166.935 5    
2   20 united_states Ed Carpenter  200 2:59'45.7954 3.1589 3.1589 166.886 5    
3   9 new_zealand Scott Dixon  200 2:59'47.2293 4.5928 1.4339 166.864 5    
4   27 united_states Alexander Rossi  200 2:59'47.8602 5.2237 0.6309 166.854 5    
5   28 united_states Ryan Hunter-Reay  200 2:59'49.3552 6.7187 1.4950 166.831 5    
6   22 france Simon Pagenaud  200 2:59'49.8722 7.2357 0.5170 166.823 5    
7   29 colombia Carlos Munoz  200 2:59'50.4742 7.8377 0.6020 166.814 6    
8   1 united_states Josef Newgarden  200 2:59'51.3282 8.6917 0.8540 166.801 6    
9   6 canada Robert Wickens  200 2:59'51.9477 9.3112 0.6195 166.791 7    
10   15 united_states Graham Rahal  200 2:59'53.9733 11.3368 2.0256 166.760 6    
11   66 united_states J.R. Hildebrand  200 2:59'55.3719 12.7354 1.3986 166.738 6    
12   98 united_states Marco Andretti  200 2:59'56.7110 14.0745 1.3391 166.717 5    
13   4 brazil Matheus Leist  200 2:59'57.4163 14.7798 0.7053 166.707 5    
14   88 colombia Gabby Chaves  200 2:59'57.7538 15.1173 0.3375 166.701 8    
15   25 united_kingdom Stefan Wilson  200 3:00'16.3112 33.6747 18.5574 166.415 7    
16   60 united_kingdom Jack Harvey  200 3:00'17.4335 34.7970 1.1223 166.398 6    
17   64 spain Oriol Servia  200 3:00'20.8690 38.2325 3.4355 166.345 6    
18   23 united_kingdom Charlie Kimball  200 3:00'24.1511 41.5146 3.2821 166.295 8    
19   19 canada Zachary Claman DeMelo 199 2:59'49.2188 1 volta 1 volta 165.999 6    
20   21 united_states Spencer Pigot  199 2:59'59.1900 1 volta 9.9712 165.846 8    
21   17 united_states Conor Daly  199 2:59'59.4427 1 volta 0.2527 165.842 9    
22   59 united_kingdom Max Chilton  198 2:59'45.1374 2 voltas 1 volta 165.227 10    
23   26 united_states Zach Veach  198 2:59'58.8515 2 voltas 13.7141 165.018 10    
24   7 united_kingdom Jay Howard  193 3:00'06.7051 7 voltas 5 voltas 160.734 10    
25   14 brazil Tony Kanaan  187 2:46'33.3320 13 voltas 6 voltas 168.412 7 Accident  
26   24 united_states Sage Karam  154 2:17'26.1051 46 voltas 33 voltas 168.079 4 Accident  
27   3 brazil Helio Castroneves  145 2:05'39.2220 55 voltas 9 voltas 173.095 4 Accident  
28   18 france Sébastien Bourdais  137 1:54'11.9678 63 voltas 8 voltas 179.948 4 Accident  
29   32 united_states Kyle Kaiser  110 1:41'09.9208 90 voltas 27 voltas 163.099 6 Mechanical  
30   13 united_states Danica Patrick  67 59'17.4546 133 voltas 43 voltas 169.503 2 Accident  
31   10 united_arab_emirates Ed Jones  57 47'48.7882 143 voltas 10 voltas 178.821 2 Accident  
32   30 japan Takuma Sato  46 32'49.6151 154 voltas 11 voltas 210.193 1 Accident  
33   33 australia James Davison  45 32'45.4848 155 voltas 1 volta 206.056 1 Accident
Next article
Acompanhe as 500 Milhas de Indianápolis em Tempo Real

Previous article

Acompanhe as 500 Milhas de Indianápolis em Tempo Real

Next article

Carpenter lamenta não ter conseguido atacar Power no final

Carpenter lamenta não ter conseguido atacar Power no final
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria IndyCar
Evento Indy 500
Localização Indianapolis Motor Speedway