Quarto, Kanaan se diz preocupado com mão após treinos de hoje

Melhor brasileiro do grid fala que deverá tomar mais uma injeção de analgésicos amanhã para aguentar a corrida

Kanaan largará ao lado de Franchitti

Tony Kanaan conseguiu um ótimo quarto lugar na classificação deste sábado. O piloto da equipe KV pôde passar para o Fast 6 com o melhor tempo na segunda fase do treino, apesar da mão ainda dolorida após o acidente com Oriol Servià na última volta do GP de Long Beach.

“Com certeza foi um resultado muito bom para nós”, falou o brasileiro.

“Preocupado ainda estou. Hoje de manhã senti um pouco de dor, achei que fosse sentir menos. Agora à tarde fui no centro médico e tomei uma injeçãozinha, que é milagrosa. Agora está bom, então amanhã cedo vou repetir essa injeção para poder aguentar a corrida.”

O piloto ainda teme por sentir a mão direita durante a corrida, já que não completou tantas voltas em sequência nos treinos.

“Demos quatro voltas de cada vez na classificação e nos treinos livres, o que não é uma corrida inteira. Realmente é descansar o máximo possível a mão, porque deu uma inchada agora, e eles querem que eu durma com ela para cima, que não sei como vou fazer. Mas, vamos lá. A injeção dura três horas, então consigo fazer a prova.”

“O molde do volante ficou pronto só agora, pelos meus compromissos de ontem. Demora 24h para fazer.”

“ Ou seja, não serviu de nada, porque não vou arriscar agora. Na verdade, nada do que fizemos ontem funcionou. Estou sem a faixa, sem o molde da mão e sem o do volante. Vamos com a injeção e com uma tala, que pode ser que talvez eu use por cima da luva, para não deixar eu fazer o movimento que dói.”

“A pior curva é o cotovelo na entrada do Sambódromo”, disse.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias IndyCar
Tipo de artigo Últimas notícias