Rubens Barrichello compara os "GPs Brasil" da Indy e da F-1

Rubinho chega atrasado em coletiva e coloca culpa, brincando, em Tony Kanaan, seu companheiro da KV Racing

Rubens se perdeu no Anhembi

Acostumado por 19 temporadas a chegar ao fim de semana do Grande Prêmio do Brasil em Interlagos, Rubens Barrichello fez um exercício diferente nesta quinta-feira. O brasileiro da KV Racing da Fórmula Indy vem disputar seu primeiro "GP do Brasil" fora do autódromo paulistano.

Rubens, além de outras centenas de coisas, agora tem eu colocar em mente que a corrida brasileira é no Anhembi, e, para isso, ainda precisa aprender a chegar ao circuito, fato que teve dificuldades em executar nesta tarde.

"Para mim tem sido um grande barato tudo, e foi um grande barato me perder por São Paulo", disse Rubens ao TotalRace na entrevista coletiva dos pilotos nesta quinta no Anhembi.

"Eu nasci em Interlagos e era muito fácil me virar ali. Qualquer trânsito em me safava. E por isso tem sido diferente", completou.

Mas Rubens acredita que, quando estiver pronto para sair para o primeiro treino livre, quando "eu fechar a  viseira, quando eu engatar a primeira marcha, sair do boxe, vai ser a mesma coisa, vai ter o mesmo impacto da torcida, da vibração, da pressão e de querer fazer sempre o bem feito", disse Rubinho.

Quando comparando os bastidores de uma corrida de Fórmula 1 e de Fórmula Indy, Rubens viu algumas diferenças gritantes e citou um exemplo do seu primeiro teste pela KV.

"Eu cheguei em Sebring e tinha uma pessoa filmando meu carro dentro do cockpit, e eu fui correndo para a direção avisar isso, e eles me disseram que isso é normal aqui", contou Barrichello. "Na Fórmula 1 a pessoa não poderia nem chegar perto do carro", revelou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias IndyCar
Tipo de artigo Últimas notícias