Servià prevê Indy muito diferente em 2018

Piloto espanhol foi um dos seis pilotos que guiaram o IndyCar da próxima temporada em Sebring, e diz que o carro "fará com que os pilotos trabalhem muito" nos circuitos de rua

O famoso circuito de Sebring é o mais próximo que as equipes podem ter para se assemelhar a um circuito de rua, pois as outras são necessariamente pistas temporárias. Os testes desta terça-feira fecharam uma sequência de quatro dias de provas com o novo kit aerodinâmico do IR12 IndyCar, que será adotado na temporada 2018.

O testador oficial 2018 da Honda, Oriol Servià, dividiu com James Hinchcliffe o carro da Schmidt Peterson, enquanto Scott Dixon dirigia um Chip Ganassi.

Servià, que já estava entusiasmado com o novo carro após o teste anterior, disse que os pilotos e equipes acham o carro de 2018 extremamente exigente nos circuitos de rua, alcançando assim um dos principais objetivos da IndyCar.

"O teste foi bom e fizemos tudo o que deveríamos fazer. Na verdade, acho que foi ainda melhor do que eu esperava, porque realmente queríamos testar o resfriamento do motor, elementos eletrônicos e se os freios eram bons o suficiente, e tudo funcionou bem”, disse ao Motorsport.com.

"Este carro vai fazer com que as equipes procurem novas configurações. As instalações do circuito de rua nos últimos três anos não funcionarão com este carro, então todos terão que voltar para a mesa de desenho para que este carro funcione".

Servià confirmou que a melhoria da velocidade em linha reta do carro atual foi notável.

"Este carro é como deve ser. Ao volante, parece que ele desliza sob frenagem e se solta quando chega às curvas. Os pilotos terão que trabalhar novamente e aprender uma nova maneira de usar o acelerador".

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias IndyCar
Pilotos Oriol Servia
Tipo de artigo Últimas notícias