Tony sobre Wheldon: "Foi como na época do Ayrton, uma chacoalhada"

compartilhar
comentários
Tony sobre Wheldon:
Por: Rian Assis
16 de out de 2012 14:09

Um ano depois do acidente que vitimou Wheldon, Kanaan e Castroneves falam ao TotalRace sobre o que mudou na Indy

Dia 16 de outubro de 2011, Las Vegas, Nevada. A corrida daquele dia tinha tudo para ser festiva. Ela decidia o título da Fórmula Indy e tinha como chamariz o piloto Dan Wheldon, vencedor das 500 Milhas de Indianápolis daquele ano e que era convidado a andar na última prova do campeonato, cujo prêmio para o vencedor era de US$ 2,5 milhões.

Partindo de último, como o regulamento previa, Wheldon escalava o pelotão, quando, a sua frente, um grande acidente aconteceu. Sem poder evitar o choque, voou com seu carro rumo a postes que seguravam o alambrado. Acabava ali a carreira de um grande piloto.

Após o acidente, a categoria tomou algumas medidas para aumentar a segurança. Ao TotalRace, Tony Kanaan e Helio Castroneves dividiram quais as mudanças neste primeiro ano após a morte de Wheldon. "Mudou um monte de coisa, como aconteceu na época do Ayrton. Foi uma chacoalhada em todo mundo. Claro, o carro (Dallara DW12) já estava pronto, mas o que mudou foi a maneira da gente pensar. Uniu muito mais os pilotos em relação à segurança, além de reduzir as corridas em ovais de 1,5 milha, quando tínhamos o 'pack race', que é quando todos andavam juntos. E para as corridas que ainda disputamos, conseguimos desenvolver um pacote aerodinâmico que permite que corramos em provas nesses ovais sem ficar muito próximos um dos outros", disse Kanaan.

O piloto negou que o acidente tenha mudado a maneira dos pilotos pensarem as corridas. "O piloto é agressivo. Quando colocamos o capacete, o que queremos fazer é ganhar, mas claro, sempre respeitando muito mais um ao outro", garantiu.

Helinho, um dos que mais sofreu com o falecimento do piloto, afirmou que nunca esquecerá do que ocorreu naquele dia em Las Vegas. "A gente nunca vai esquecer a violência e a tristeza daquele dia 16 de outubro em Vegas. A perda do Dan Wheldon foi algo sofrido e dói até hoje. Dificilmente alguém que não vive o automobilismo e não é pai conseguirá ter ideia. Quando a gente fala que a Indy é uma família, pode apostar que é isso mesmo. Naquela rivalidade toda que existe na pista há muito espaço para amizade, companheirismo, ajuda mútua, diversão, descontração. E o Dan reunia tudo isso porque era, realmente, um cara muito legal. Acho difícil ver uma foto dele em que não estivesse sorrindo, pois o Dan era assim o tempo todo, uma pessoa realmente pra cima, aberta e que atingia todo mundo a sua volta com seu modo de ser e as brincadeiras".

O piloto lembrou, no entanto, que a preocupação da Indy com a segurança já existia. "É importante destacar que a IndyCar sempre encarou a segurança como item número 1 de seus estudos e temos, sem dúvida, um equipamento muito seguro atualmente. Agora, com a morte do Dan, os ovais e a própria maneira de fazer corridas em ovais passaram a ser pensados de maneira diferente. Por exemplo, uma corrida como aquela de Vegas, com muitos carros, nunca mais vai acontecer. Mas isso não é nenhum consolo diante de tudo o que aconteceu", lamenta.

"O Dan trabalhou forte até o último momento. Ele participou dos testes iniciais com o novo Dallara, que depois recebeu a identificação DW12, e fez um trabalho incrível. Identificou um problema de distribuição de peso e contribuiu bastante para que os engenheiros da fábrica pudessem desenvolver os pacotes aerodinâmicos que passamos a utilizar", disse Helinho. "De fato, eu poderia ficar até amanhã aqui falando das coisas boas que o Dan fez e todas as contribuições que ele deu para nosso esporte. Mas quero pedir que todos rezem por sua família, certamente o bem mais precioso que ele tinha. Tenho certeza que ele está olhando para os filhos pequenos e a esposa com o mesmo carinho e atenção de quando estava entre nós", finalizou.

Next article
O ano de Rubens Barrichello na Indy comentado por quem já esteve lá

Previous article

O ano de Rubens Barrichello na Indy comentado por quem já esteve lá

Next article

Tony Kanaan faz Harlem Shake com Rubinho em casamento

Tony Kanaan faz Harlem Shake com Rubinho em casamento
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria IndyCar
Autor Rian Assis
Tipo de matéria Últimas notícias