Wickens esperava outro desfecho de duelo contra Rossi

Robert Wickens, que estava a apenas duas voltas de vencer sua prova de estreia na IndyCar, disse que esperava outra estratégia de Alexander Rossi

Robert Wickens, que largou da pole position em St. Petersburg, liderou a maior parte da primeira etapa da temporada 2018 da IndyCar, mas uma série de bandeiras amarelas permitiram que Alexander Rossi, segundo colocado, tivesse a oportunidade de tentar passar o canadense.

Tendo alcançado a penúltima relargada com perfeição, Wickens sofreu um ataque de Rossi na curva 1, a duas voltas do final, e ambos acabaram se tocando, jogando o canadense na barreira de pneus e acabando com suas chances de vitória.

"Para ser sincero, me senti muito confortável com o ritmo que tive", disse Wickens. "O dia inteiro foi melhor do que eu poderia esperar na minha estreia na IndyCar".

"Eu deixei Alex se aproximar, mas nunca me passaria [antes das bandeiras amarelas]. Ele viu sua chance e tentou, e na minha opinião, provavelmente foi um pouco ousado, mas acontece”.

"Honestamente, eu sabia que não iria acabar até que tudo terminasse, mas odiei como o dia terminou. Esperava mais de Alex. Pensei que teríamos uma boa disputa”.

"Eu pensei que tinha dado espaço suficiente e que eu realmente tinha a liderança. Atrasei muito a freada e ele tentou ficar ao meu lado, mas a pista estava tão suja que ele não conseguiu manter a linha e deslizou. Eu não sei. Estou simplesmente muito desapontado”.

Quando perguntado se isso poderia acirrar a rivalidade entre eles, Wickens disse: "Não. Alex e eu somos amigos fora da pista. Na pista é uma história diferente, corremos por cada centímetro o quanto podemos”.

"Eu só esperava mais dele hoje. Ele viu que eu atrasei a freada. Obviamente estava desesperado. Foi a última volta e foi sua última chance”.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias IndyCar
Evento St. Pete
Pista St. Petersburg Street Course
Pilotos Robert Wickens , Alexander Rossi
Tipo de artigo Últimas notícias