6º na LMGTE-Pro, Kanaan celebra "ótima experiência"

compartilhar
comentários
6º na LMGTE-Pro, Kanaan celebra
Bruno Ferreira
Por: Bruno Ferreira
18 de jun de 2017 15:47

Estreante em Le Mans, brasileiro espera ter feito bom trabalho e revela que quer repetir participação em outra edição da prova em La Sarthe

#68 Ford Chip Ganassi Racing Ford GT: Joey Hand, Dirk Müller, Tony Kanaan
#68 Ford Chip Ganassi Racing Ford GT: Joey Hand, Dirk Müller, Tony Kanaan
#68 Ford Chip Ganassi Racing Ford GT: Joey Hand, Dirk Müller, Tony Kanaan
#68 Ford Chip Ganassi Racing Ford GT: Joey Hand, Dirk Müller, Tony Kanaan
#68 Ford Chip Ganassi Racing Ford GT: Joey Hand, Dirk Müller, Tony Kanaan
#68 Ford Chip Ganassi Racing Ford GT: Joey Hand, Dirk Müller, Tony Kanaan
#68 Ford Chip Ganassi Racing Ford GT: Joey Hand, Dirk Müller, Tony Kanaan
#68 Ford Chip Ganassi Racing Ford GT: Joey Hand, Dirk Müller, Tony Kanaan
Tony Kanaan, Ford Chip Ganassi Racing, Jose Maria Lopez, Yuji Kunimoto, Toyota Gazoo Racing

Tony Kanaan avalia como positiva a estreia nas 24 Horas de Le Mans. Sexto colocado na classe LMGTE-Pro ao final da prova, neste domingo (18), o brasileiro - que dividiu o Ford GT #68 com Joey Hand e Dirk Müller - lamentou os contratempos enfrentados durante a corrida, mas celebrou a experiência de andar em La Sarthe.

“Corrida, não é? Infelizmente tivemos alguns problemas durante a noite, mas não acho que o carro estava tão rápido quanto achamos que estaria", disse Kanaan em entrevista ao Motorsport.com Brasil, para em seguida descartar qualquer tristeza e comemorar a participação na prova.

“Foi uma ótima experiência, só tenho a agradecer. Foi uma oportunidade incomparável, ainda mais com um carro fantástico de guiar. Corridas são assim mesmo, tenho muitos anos de casa para eu ficar desapontado, estou mais cansado do qualquer outra coisa. Mas estou feliz", afirmou.

Questionado se estava surpreso com algum elemento da prova, Kanaan respondeu: “Tudo me surpreendeu, é uma corrida que sempre quis fazer. O regulamento é diferente, é uma corrida de 24 horas, mas é como se fosse uma corrida curta.”

“As bandeiras amarelas aqui são diferentes das dos Estados Unidos, que permitem que você possa se recuperar. Aqui, você precisa ser perfeito da primeira à última volta – você e a equipe. Isso dá ainda mais valor a uma vitória. De negativo, apenas o atraso de três horas no desfile dos pilotos, isso não foi legal. O resto foi muito legal", acrescentou, com bom humor.

Por fim, Kanaan foi perguntado se repetiria a experiência e não titubeou: “Com certeza, se tiver tempo, estou numa equipe que tem os carros para fazer isso. Espero que eu tenha feito um bom trabalho e que eles me convidem de novo”, completou.

Próxima Le Mans matéria

Sobre esta matéria

Categoria Le Mans
Evento 24 Horas de Le Mans
Localização Circuit de la Sarthe
Pilotos Tony Kanaan
Autor Bruno Ferreira
Tipo de matéria Últimas notícias