Kobayashi: quebra em Le Mans "dói ainda mais" do que em 2016

Kamui Kobayashi lamentou quebra nas 24 Horas de Le Mans enquanto liderava com tranquilidade e garante que Toyota volta ainda mais forte no próximo ano

Após a dolorosa quebra 2016 a poucos minutos do fim, a Toyota voltou decidida a vencer as 24 Horas de Le Mans em 2017. Dominante nos treinos, a equipe fechou a primeira fila e, apesar de problemas no #8 e no #9, vinha liderando a prova com o #7 até a décima hora de prova, quando tudo foi por água abaixo.

Na relargada após o período de safety car, Kamui Kobayashi tentou reacelerar com o #7 quando a embreagem do TS050 falhou. O japonês ainda tentou levar o carro até os boxes com a energia elétrica, mas não conseguiu.

Instantes depois, foi a vez do #9, já atrasado, bater em um retardatário e também ficar pelo meio do caminho, sem conseguir chegar aos pits. Após o abandono, Kobayashi lamentou o fato de a equipe nipônica não ter conseguido consolidar a superioridade com a vitória em La Sarthe.

“É muito duro, pois tivemos um ritmo muito bom a semana toda", disse Kobayashi. Éramos muito competitivos, mas enfrentamos uma falha na embreagem e não conseguimos voltar aos boxes."

“Creio que se tivéssemos chegado aos pits conseguiríamos trocar a embreagem e teríamos vencido. Vimos o Porsche #2 ficar na garagem por duas horas, então ainda estaríamos à frente deles. É uma pena que não tenhamos conseguido fazer o reparo para retornar à disputa."

Kobayashi estabeleceu um novo recorde em classificação e também foi o mais veloz no dia de testes em Le Mans. Antes da falha, o TS050 não deu nenhum sinal de que havia algo de errado, segundo o piloto.

“Não houve nenhuma indicação de que teríamos um problema e não vivemos nada parecido antes, então é complicado pensar muito agora. Não havia nada que eu pudesse fazer. Tentei de tudo, mas o carro não se movia", afirmou.

Kobayashi não escondeu a decepção com o abandono, acrescentando que a derrota de 2017 foi mais dolorosa para a Toyota do que a do ano anterior.

“Eu me sentia muito bem e confortável com o carro, então estava pronto para vencer em Le Mans desta vez, mas infelizmente não conseguimos", acrescentou. Deveríamos ter conseguido, então dói ainda mais agora (do que em 2016)", reconheceu.

“Tenho mais experiência com o carro neste ano. Em 2016 foi diferente, mas nesta semana eu me senti bem. Sinto-me confiante com este carro para extrair o melhor dele", comentou.

No fim, Kobayashi garante que a Toyota não vai desistir da vitória em Le Mans. “Voltaremos no ano que vem e teremos uma nova oportunidade. Para a Toyota é duro, mas voltaremos com muita força e temos de vencer esta prova", completou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Le Mans
Evento 24 Horas de Le Mans
Pista Le Mans
Pilotos Kamui Kobayashi
Equipes Toyota Racing
Tipo de artigo Últimas notícias