Maldição japonesa: Relembre azares da Toyota em Le Mans

Detentora do recorde da pista, fábrica japonesa bate na trave pela sexta vez na França; relembre

Depois de cravar a pole position para as 24 Horas de Le Mans na última quinta-feira com Kamui Kobayashi quebrando o recorde do Circuit de la Sarthe, a Toyota entrou na edição de 2017 com uma de suas melhores chances de vencer a tradicional prova que sempre escapou por entre seus dedos.

No entanto, mais uma vez a fabricante japonesa sofreu um revés: todos os seus três carros tiveram problemas mecânicos durante a prova e não conseguiram acabar com a maldição da montadora.

Relembre os azares já sofridos pela Toyota em Le Mans:

1994

1994
1/6

Liderando com seus dois carros durante a noite, a Toyota viu o carro #4 de Steven Andskar, George Fouche e Bob Wollek ficando cerca de uma hora nos boxes para a substituição de um diferencial defeituoso. O segundo Toyota, o #1 de Eddie Irvine, Mauro Martini e Jeff Krosnoff, assumiu a liderança e ficou lá até 1h30min para o fim, quando um problema de câmbio levou o carro ao pit, dando a vitória à Porsche. O #1 ainda voltou e chegou em segundo.

1998

1998
2/6

Com o rapidíssimo GT-One, a Toyota levou três carros para a corrida. Depois de ver o #28 (Martin Brundle, Emmanuel Collard e Eric Helary, detentor da volta mais rápida da prova) sofrendo um acidente, o #29 (Thierry Boutsen, Ralf Kelleners e Geoff Lees), que tinha chance de vitória, teve um problema de câmbio e foi obrigado a abandonar a corrida.

1999

1999
3/6

Depois de cravar a pole position, a Toyota iniciou a prova com um ritmo alucinante com o carro #1 (Martin Brundle, Emmanuel Collard e Vincenzo Sospiri) e o #2 (Thierry Boutsen, Ralf Kelleners e Allam McNish). Porém, os dois sofreram acidentes devido a estouros de seus pneus. Sobrou para o #3 (Ukyo Katayama, Toshio Suzuki e Keiichi Tsuchida) fazer a honra dos japoneses com o segundo lugar.

Photo by: Toyota Racing

2014

2014
4/6

Saindo na pole com o #7 (Alexander Wurz, Stephane Sarrazin e Kazuki Nakajima) e depois de liderar 207 voltas das 379 concluídas nesta edição da prova, o carro acabou abandonando com um problema inusitado: um equipamento de monitoramento da FIA acabou falhando e derreteu parte da fiação do TS040.

Photo by: Eric Gilbert

2016

2016
5/6

Certamente a mais cruel das derrotas da Toyota em Le Mans. Depois de assumir a liderança devido a problemas no carro irmão, o #5 (Anthony Davidson, Sebastien Buemi e Kazuki Nakajima) vinha na liderança até seis minutos para o fim, quando problemas mecânicos fizeram Nakajima parar na reta de chegada com uma volta para o fim. A vitória ficou com a Porsche, com o segundo Toyota (Stephane Sarrazin, Mike Conway e Kamui Kobayashi) ficando em segundo.

Photo by: Simon Winson

2017

2017
6/6

Depois de liderar as primeiras horas com dois de seus carros, a Toyota viu o #8 (Anthony Davidson, Sebastien Buemi e Kazuki Nakajima) sofrendo com problemas mecânicos no início da noite e o #7 (Stephane Sarrazin, Mike Conway e Kamui Kobayashi), que cravou o recorde histórico de Le Mans com chicanes na classificação, abandonando na décima hora seus sonhos de vitória devido problemas de embreagem.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Le Mans
Evento 24 Horas de Le Mans
Pista Le Mans
Tipo de artigo Conteúdo especial