Para Todt, choque entre Le Mans e F1 era inevitável

Presidente da FIA argumenta que construção de calendários é difícil e lamenta que “um ou dois pilotos” não possam correr as 24h

O presidente da Federação Internacional de Automobilismo, Jean Todt, falou que foi impossível evitar um choque entre as datas das 24 Horas de Le Mans e o GP da Europa de F1, no Azerbaijão, de 2016.

"Fazer calendário é um trabalho muito complicado, porque você tem 21 corridas na F1, tem 10 na Fórmula E e 10 corridas também no WEC", disse Todt. "Vamos ter ainda 14 ralis no próximo ano.”

"Então, fazer um calendário sem conflito simplesmente não é possível. Nós não conseguimos fazer melhor."

Devido à diferença do fuso horário de três horas, a corrida Baku vai começar após o término das 24 Horas de Le Mans, permitindo que os fãs para assistam às duas provas na íntegra. Segundo Todt, isso foi o melhor que a FIA conseguiu.

"Com Le Mans começando ao meio-dia, estou muito confiante de ter Baku às 15h (horário europeu)," acrescentou o francês.

"Então, talvez para um ou dois pilotos isso não vá permitir que corram em Le Mans. Mas eu lamento dizer que não podemos fazer melhor."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Le Mans , Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias
Tags fia, jean todt