Toyota simula falhas aleatórias como preparação para Le Mans

Fabricante japonesa revelou que simulou falhas aleatórias em seu programa de teste para estar mais bem preparada para as 24 horas de Le Mans de 2018

O diretor técnico da Toyota, Pascal Vasselon, disse que a marca japonesa está tentando melhorar a forma como pretende lidar com problemas inesperados durante o teste inicial do TS050 Hybrid 2018 em Aragón.

Esta medida vem após os problemas técnicos que custaram à Toyota duas vitórias nas 24 horas de Le Mans nos últimos dois anos.

Sua vitória dramática perdida na clássica prova francesa a três minutos do fim, em 2016, foi devido a um problema no turbo, enquanto uma falha na embreagem e um problema com o motor do eixo dianteiro acabaram com suas esperanças no ano passado.

"O que mudamos é a forma como nos preparamos para Le Mans", diz Vasselon ao Motorsport.com. "Passamos muito mais tempo lidando com situações inesperadas, reparos inesperados e problemas inesperados".

"Utilizamos o tempo em que a equipe se colocou nessas situações que não são normais, porque é aí que falhamos. Por exemplo, consideramos ter quebrado de repente o eixo da transmissão traseira".

"Decidimos que o rádio falha e vemos como o piloto e equipe reagem. Causamos falsos problemas. Falhamos em problemas que eram fora do comum. E a equipe não gestionou perfeitamente estas situações. Alguns deles eram difíceis de tratar, mas você sempre pode fazer melhor".

Vasselon acrescenta que a falta de competição entre os fabricantes nos LMP1 nesta temporada mudou a abordagem da Toyota, especialmente porque os níveis de desempenho de seus rivais particulares permanecem desconhecidos.

"Le Mans é um desafio por conta própria", diz ele. "Nos últimos quatro anos, poderíamos ter vencido três vezes [2014, 2016 e 2017], mas perdemos porque tivemos problemas que não gerenciamos corretamente".

"Este ano, vamos lutar contra Le Mans, não diretamente contra nossos rivais. Esse é o nosso desafio".

Vasselon também revelou que a redução da capacidade de combustível no Toyota TS050 Hybrid a 35,2 kg (frente aos 44,1 kg de 2017), implica que os japoneses têm como objetivo limites de 11 voltas em La Sarthe.

"Vamos fazer três voltas a menos, então eles darão 11. Teremos sete ou oito paradas nos boxes mais do que no ano passado", diz ele.

A Toyota continuará seu programa de testes em Portimao, sul de Portugal, na próxima semana.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Le Mans , WEC
Equipes Toyota Racing
Tipo de artigo Últimas notícias