Toyota simula falhas aleatórias como preparação para Le Mans

compartilhar
comentários
Toyota simula falhas aleatórias como preparação para Le Mans
Jamie Klein
Por: Jamie Klein
Traduzido por: Daniel Betting
14 de fev de 2018 20:37

Fabricante japonesa revelou que simulou falhas aleatórias em seu programa de teste para estar mais bem preparada para as 24 horas de Le Mans de 2018

O diretor técnico da Toyota, Pascal Vasselon, disse que a marca japonesa está tentando melhorar a forma como pretende lidar com problemas inesperados durante o teste inicial do TS050 Hybrid 2018 em Aragón.

Esta medida vem após os problemas técnicos que custaram à Toyota duas vitórias nas 24 horas de Le Mans nos últimos dois anos.

Sua vitória dramática perdida na clássica prova francesa a três minutos do fim, em 2016, foi devido a um problema no turbo, enquanto uma falha na embreagem e um problema com o motor do eixo dianteiro acabaram com suas esperanças no ano passado.

"O que mudamos é a forma como nos preparamos para Le Mans", diz Vasselon ao Motorsport.com. "Passamos muito mais tempo lidando com situações inesperadas, reparos inesperados e problemas inesperados".

"Utilizamos o tempo em que a equipe se colocou nessas situações que não são normais, porque é aí que falhamos. Por exemplo, consideramos ter quebrado de repente o eixo da transmissão traseira".

"Decidimos que o rádio falha e vemos como o piloto e equipe reagem. Causamos falsos problemas. Falhamos em problemas que eram fora do comum. E a equipe não gestionou perfeitamente estas situações. Alguns deles eram difíceis de tratar, mas você sempre pode fazer melhor".

Vasselon acrescenta que a falta de competição entre os fabricantes nos LMP1 nesta temporada mudou a abordagem da Toyota, especialmente porque os níveis de desempenho de seus rivais particulares permanecem desconhecidos.

"Le Mans é um desafio por conta própria", diz ele. "Nos últimos quatro anos, poderíamos ter vencido três vezes [2014, 2016 e 2017], mas perdemos porque tivemos problemas que não gerenciamos corretamente".

"Este ano, vamos lutar contra Le Mans, não diretamente contra nossos rivais. Esse é o nosso desafio".

Vasselon também revelou que a redução da capacidade de combustível no Toyota TS050 Hybrid a 35,2 kg (frente aos 44,1 kg de 2017), implica que os japoneses têm como objetivo limites de 11 voltas em La Sarthe.

"Vamos fazer três voltas a menos, então eles darão 11. Teremos sete ou oito paradas nos boxes mais do que no ano passado", diz ele.

A Toyota continuará seu programa de testes em Portimao, sul de Portugal, na próxima semana.

Próxima Le Mans matéria
VÍDEO: O domínio da Ferrari em Le Mans em 1963

Previous article

VÍDEO: O domínio da Ferrari em Le Mans em 1963

Next article

Kanaan volta a Le Mans com Ganassi Ford

Kanaan volta a Le Mans com Ganassi Ford
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Le Mans
Equipes Toyota Racing
Autor Jamie Klein
Tipo de matéria Últimas notícias