Campeã com Márquez em 2012, Suter anuncia saída da Moto2

Fabricante suíça diz não poder investir mais na categoria com apenas uma equipe utilizando seu chassi

A fabricante suíça Suter anunciou que está se retirando da Moto2 com efeito imediato.

A Suter é parte da categoria intermediária do mundial de motociclismo desde a criação da Moto2, que substituiu a classe 250cc em 2010. Marc Márquez conquistou seu título de Moto2 em 2012 com os suíços.

No entanto, a Suter nos últimos anos enfrentou derrotas para a rival alemã Kalex, que tem sido campeã desde então na classe intermediária.

Apenas duas equipes, a Dynavolt Intact GP e a Kiefer Racing, competiram de Suter nesta temporada. A última vitória dos suíços foi em 2014, com Thomas Luthi – embora Dominique Aegerter tenha vencido em Misano neste ano na pista, antes de ser desqualificado.

A Kiefer optou por mudar seu chassi para KTM em 2018, deixando a Intact GP como a única cliente da Suter e Xavi Vierge e Marcel Schrotter como seus únicos pilotos.

Um comunicado emitido pela Suter nesta sexta-feira (24) deu conta que a fábrica não poderia justificar competir na Moto2 com apenas duas motos.

O fundador da empresa e ex-piloto das 250cc, Eskil Suter, disse: "Do ponto de vista estratégico, isso não justifica mais nossa participação no campeonato mundial de Moto2".

A saída da Suter deixa um total de cinco chassis diferentes representados no grid de 2018: Kalex, KTM, Tech 3, Speed ​​Up e Newcomers NTS.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Moto2
Equipes Dynavolt Intact GP
Tipo de artigo Últimas notícias