Piloto dentista? Miguel Oliveira explica decisão de estudar

Piloto português da KTM na Moto2 fala de vida dividida, do antigo rival Maverick Viñales e de seu campeonato para revelar jovens talentos

Tido como um dos pilotosde maior potencial do paddock do mundial de motovelocidade, o português Miguel Oliveira tem uma segunda carreira bem curiosa, que inclusive levou a KTM a fazer um divertido vídeo promocional nas últimas semanas.

Confira:

O piloto estuda odontologia nas horas vagas, e pretende seguir na carreira após terminar sua vida no mundial.

“Foi algo que eu sempre quis fazer desde que terminei a escola”, disse Oliveira ao Motorsport.com Brasil.

“Me candidatei para o curso de odontologia e desde o início tive muito estresse por conta da minha carreira de piloto, mas já completei um ano e meio do curso.”

“Deveria terminar tudo neste semestre, mas ainda estou longe de fazer isso, porque não sigo o curso normalmente.”

“Obviamente, não faz sentido me estressar em tentar fazer tudo ao mesmo tempo e não fazer nada direito. Então, estou muito mais focado nas motos, mas não deixo de estudar quando posso. Meu emprego na Moto2 é ‘full time’.”

Momento de Maverick Viñales

Oliveira é um antigo rival de Maverick Viñales no campeonato espanhol. Os dois disputaram o título de 2010 de 125cc, com a vitória ficando com o atual piloto da Yamaha. Eles se encontraram no mundial no ano seguinte e chegaram a disputar as posições de destaque na Moto3 em 2012 e 2013.

O português vê Viñales sob pressão no momento após perder a liderança da MotoGP e ter discordâncias com Valentino Rossi sobre os rumos do desenvolvimento da Yamaha.

“É difícil dizer, porque ao longo dos anos os pilotos sofrem pressões em todos os níveis”, falou.

“Ele é jovem e vem bem na MotoGP. É o terceiro ano dele com uma moto oficial e ele já fez muita coisa, mas para ser campeão do mundo faltam algumas coisas que às vezes é difícil conseguir, até porque não são muitas as vezes que você luta por um campeonato.”

“Quando você está, isso gera uma pressão enorme. Mas acho que ele, mais cedo ou mais tarde, depois de mostrar que é um dos mais rápidos, vai ganhar a consistência que ele ainda não tem e vai lutar pelo título. Ninguém está sendo constante neste ano.”

Campeonato para jovens pilotos

Como primeiro português a ir ao pódio, marcar pole e vencer no mundial na história, Miguel Oliveira entende a dificuldade dos jovens de seu país de chegar ao nível internacional do motociclismo, e por isso criou junto a seu pai um torneio para selecionar jovens para seu time no campeonato pré-Moto3.

“Este é um troféu que eu criei para dar oportunidade a jovens de 10 a 14 anos. Fazemos corridas em circuitos de kart. Eles aprendem as bases da moto, as trajetórias.”

“Depois dou oportunidades na equipe de pré-Moto3 que tenho no campeonato de lá. Não havia surgido nada assim para dar a oportunidade a esses jovens aos seus pais. Você paga apenas 2 mil euros para fazer o campeonato todo ao lado de outros custos adicionais. Acho uma boa oportunidade para eles se lançar neste esporte e nesta idade.”

“É um início difícil, porque cedo você vê que é preciso gastar muito dinheiro para poder estar próximo dos primeiros lugares. Tive sorte e trabalhei muito para ser rápido. Então, com menos material conseguimos chegar. Meu pai pediu ajudas a muitos amigos e a muitas empresas. Ninguém quer patrocinar um menino de dez anos, mas ainda assim tive muita ajuda.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Moto2 , MotoGP
Pilotos Miguel Oliveira
Tipo de artigo Entrevista