Triumph substitui Honda na Moto2 a partir de 2019

Fabricante britânica entra no lugar da Honda como fornecedora única de motores para classe intermediária do Mundial de Motovelocidade a partir de 2019, confirmou uma fonte da Dorna ao Motorsport.com

A Moto2 já tem uma nova fornecedora de motores a partir da temporada 2019, quando a Honda deixa a classe intermediária do Mundial de Motovelocidade. Segundo uma fonte da Dorna revelou ao Motorsport.com, a Triumph chegou a um acordo com a organização do campeonato e fabricará propulsores para todos os times da categoria.

A Honda estava com a Moto2 desde a criação da classe, em 2010. Entretanto, a falta de interesse tanto da organização do campeonato quanto da fabricante japonesa obrigou a Dorna a buscar opções.

Segundo uma reportagem da Speedweek, a primeira fabricante a ser procurada foi a MV Agusta, que recusou a proposta devido aos custos.

A segunda ida ao mercado levou à Triumph, que se mostrou empolgada com a oportunidade de se juntar ao Mundial de Motovelocidade. O motor que será fornecido para os times terá três cilindros e 750cc, gerando cerca de 160 cavalos de potência.

O acordo entre a fabricante e a Dorna já foi assinado. O mais provável é que um anúncio oficial seja feito durante o final de semana de abertura da temporada 2017, marcado para o final de março, no Catar.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Moto2
Tipo de artigo Últimas notícias