Kornfeil lembra salvada épica em Le Mans: "apenas acelerei"

compartilhar
comentários
Kornfeil lembra salvada épica em Le Mans:
Jamie Klein
Por: Jamie Klein
22 de mai de 2018 12:31

Usando habilidades do motocross, tcheco revela que voou dez metros e diz que fez a última volta da prova com dores no pênis

Jakub Kornfeil, Prustel GP
Jakub Kornfeil, Prustel GP
Jakub Kornfeil, Prustel GP
Jakub Kornfeil, Prustel GP
Jakub Kornfeil, Prustel GP
Jakub Kornfeil, Prustel GP
Jakub Kornfeil, Prustel GP

Jakub Kornfeil falou que os treinos de motocross o ajudaram a salvar-se de um tombo iminente na corrida de Le Mans do último final de semana.

Kornfeil estava competindo entre os primeiros colocados quando Enea Bastianini caiu à sua frente saindo da última curva, deixando-o sem ter para onde ir.

Mas o piloto da Prustel KTM conseguiu continuar usando a Leopard Honda de Bastianini como uma rampa de lançamento. Ele aterrissou na caixa de brita e retornou à prova. O tcheco ainda chegou em sexto.

Veja:

 

Descrevendo o ocorrido para o site oficial da MotoGP, Kornfeil recordou: "eu vi a moto na minha frente, então sabia que conseguiria dar o salto perfeito”.

"Falei: 'ok, vai ser como um treino de motocross'. Bastou acelerar, tentar sobreviver no ar e ficar na moto. Quando aterrissei fui muito suave na brita, não senti nada.”

"O problema foi um pouco quando eu estava no ar. O meu airbag explodiu e isso me deixou um pouco desconfortável, mas aterrissei e de alguma forma eu salvei, não sei como.”

"Eu apenas fiquei acelerando. Em minha mente, pensava apenas em uma frase: 'mantenha-se acelerando', porque eu sei que quando você pousa no motocross você sempre precisa estar com o acelerador aberto.”

"O único problema foi, não minhas bolas, mas meu pênis. Doeu muito na última volta."

Kornfeil acrescentou que a análise subsequente do incidente revelou que ele saltou quase dez metros após pular a moto de Bastianini.

"Verificamos os dados com muito cuidado com os engenheiros da KTM da fábrica", disse ele. "Eu pulei 9,6 ou 9,7 metros, quase 10 metros, é bastante”.

"Minha suspensão traseira flexionou completamente e eu quebrei o assento. Usamos um assento de carbono, apenas uma peça, sem metal, e isso eu quebrei. Mas eu pude terminar a corrida."

Next article
Albert Arenas vence 1º GP em final maluco em Le Mans

Previous article

Albert Arenas vence 1º GP em final maluco em Le Mans

Next article

Martin voa em Mugello e anota quarta pole seguida

Martin voa em Mugello e anota quarta pole seguida
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Moto3
Evento Le Mans
Localização Le Mans Circuit Bugatti
Pilotos Jakub Kornfeil
Equipes Prustel GP
Autor Jamie Klein
Tipo de matéria Últimas notícias