Por carreira como empreendedor, espanhol desiste da Moto3

Piloto da RBA, Juanfran Guevara decide se dedicar a faculdade de administração e terminar carreira de piloto aos 22 anos

Após cinco temporadas consecutivas na Moto3, Juanfran Guevara surpreendeu nesta quarta-feira (27) ao comunicar sua decisão oficial de abandonar o motociclismo e "começar uma carreira comercial".

Guevara conciliava a faculdade de Administração de Empresas com sua carreira de piloto.

"Foi uma decisão muito difícil e pensada, que tomei com ajuda, em primeiro lugar, da minha família, do meu fã-clube e dos principais patrocinadores que me apoiaram ao longo de todos esses anos", disse o piloto em nota.

"Minha paixão pelo mundo do motociclismo não mudou, mas diferentes razões econômicas, e principalmente razões pessoais, deram origem a essa decisão irrevogável."

"Eu decidi concentrar minha carreira no mundo dos negócios, estudos que eu tenho combinado todos esses anos enquanto competi no mundial. E cheguei a um ponto em que eu acredito que, dessa forma, eu poderei crescer mais como pessoa e dedicar mais tempo para projetos diferentes que eu tenho desenvolvido nos últimos anos e que não consegui dar o tempo necessário.”

“Quero dedicar mais tempo à minha família e recuperar, de certa forma, amigos e pessoas que negligenciei."

Depois de fazer duas entradas wildcard em 2012, o espanhol se juntou à Moto3 de vez em 2013. O ano de 2017 marcou a melhor temporada de Guevara, com o 11º lugar no mundial e seu único pódio na carreira, conquistado no GP da Itália, em Mugello.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Moto3
Pilotos Juanfran Guevara
Tipo de artigo Últimas notícias