Apesar da primeira fila, Rossi espera "sofrer" em Aragón

Piloto da Yamaha acredita que irá sofrer na corrida de domingo por causa da perna quebrada

Rossi, que fez um retorno acelerado à MotoGP em Aragón apenas três semanas depois de fraturar a perna direita em um acidente de motocross, conseguiu qualificar um impressionante terceiro lugar para sua corrida de retorno.

Mas enquanto o italiano diz que se sentiu confortável até agora neste fim de semana, se mostrou relutante em estabelecer metas concretas para a corrida de 23 voltas deste domingo.

Perguntado sobre suas expectativas para a corrida, ele disse: "Você sabe, na manhã de sexta-feira, quando acordei, tive dor. Esta manhã, quando acordei, já estava em melhor forma”.

"Se continuar assim e amanhã [eu] der mais um passo, para mim com a perna eu posso fazer toda a corrida, mas precisamos esperar para ver”.

"Com certeza com os pneus da corrida, a moto é um pouco mais difícil de andar, mais exigente. E a corrida é difícil para todos nas condições normais, então com certeza eu tenho que sofrer, mas vou tentar".

Rossi, que avançou para o Q2 diretamente através de um top 10 na manhã de sábado no primeiro reino e, em seguida, foi apenas 0.180s mais lento do que seu companheiro de equipe Maverick Vinales no pole shoot-out, admitiu que seu resultado forte veio como uma surpresa.

"É uma surpresa também para mim e para nós, porque não sabia o que eu esperava”.

"Há uma semana, começava a pensar que talvez seria possível andar em Aragón. Fiz uma volta com a [moto de rua Yamaha] R1, então entendi que poderia andar, mas com muita dor. Mas tive sorte porque a perna melhorou todos os dias”.

"Pilotando [a moto de MotoGP] ontem na pista molhada não foi tão ruim, não senti muita dor na perna, mas não sei no seco”.

"Mas já esta manhã eu me senti muito bem. Eu posso andar, com alguma dor, mas não muito, para que eu possa me concentrar na pilotagem".

Ele admitiu, no entanto, que seu ritmo de longo prazo precisava de trabalho, tendo terminado apenas 16º na sessão do TL4 que normalmente é reservada para simulações de corrida.

"Saindo da primeira fila é importante sempre, para mim amanhã será mais importante, porque geralmente é mais fácil do topo”.

"Precisamos entender, ainda trabalhar um pouco, porque com o pneu da corrida, meu ritmo não é fantástico, mas tentaremos melhorar amanhã".

O compatriota Andrea Dovizioso, que se classificou em sétimo lugar com a Ducati, disse que não podia ter certeza de que Rossi não lutaria na corrida.

"Quando você vê ele pilotando, parece que está realmente bem, e ele é muito rápido - eu esperava que ele fosse rápido, mas não assim", disse Dovizioso.

"Mas temos que ver a corrida. Quando você coloca um pneu macio, pouco combustível e acelera 100%, o estilo de andar é completamente diferente - há uma grande diferença em relação à corrida, mais aqui do que em algumas outras pistas.”

"Nós temos que vê-lo na corrida. Seu ritmo não é ruim no TL4, muitos pilotos fizeram uma boa volta, mas fazer uma boa volta e ser competitivo em toda a corrida é uma história diferente", completou Dovi.

Informação adicional de Oriol Puigdemont

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Evento GP de Aragón
Pista Motorland Aragon
Pilotos Valentino Rossi
Equipes Yamaha Factory Racing
Tipo de artigo Últimas notícias