Apesar de garantias, Rossi diz não querer time na MotoGP

Piloto agradece facilidade dada pela Dorna, mas diz querer se focar nas equipes de Moto2 e Moto3

Valentino Rossi diz não ter planos entrar com sua equipe, a VR46, na MotoGP por enquanto. Rossi iniciou sua equipe em 2014 na Moto3, e neste ano expandiu a esterutura para a Moto2.

CEO da Dorna, promotora da MotoGP, Carmelo Ezpeleta disse ao Motorsport.com que a equipe de Rossi está garantida no grid da categoria principal para manter Rossi envolvido com o esporte após sua aposentadoria.

Rossi disse que está "muito grato" com a oferta, mas que não é algo que ele esteja com pressa para assumir.

"Por enquanto, não tenho planos de ter uma equipe na MotoGP", afirmou. "Talvez em 10 anos, quando estiver mais velho, mas no momento preferimos nos concentrar em jovens pilotos.”

"Carmelo me disse que vai estar muito feliz se eu tiver uma equipe de MotoGP. Estou muito feliz também, mas neste momento não está no nosso plano porque não somos suficientemente grandes.”

"Além disso, nossa ideia é tentar ajudar os jovens pilotos italianos, então Moto3 e Moto2 já são suficientes."

O novato Francesco Bagnaia lidera o time de Moto2 de Rossi no quinto lugar do campeonato após quatro corridas, tendo conquistado seu primeiro pódio com o segundo lugar em Jerez. Stefano Manzi ainda não pontuou.

Andrea Migno e Nicolo Bulega tiveram pódios na Moto3 em 2016, mas tiveram um início difícil na nova temporada. Ambos ocupam sétimo e décimo lugares na classificação.

Entre os outros membros da academia de Rossi estão o líder do campeonato de Moto2, Franco Morbidelli, e os pilotos Luca Marini e Lorenzo Baldassarri, juntamente com Niccolo Antonelli da KTM e Marco Bezzecchi da Mahindra na Moto3. 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Pilotos Valentino Rossi
Equipes Team VR46
Tipo de artigo Últimas notícias