Após mais de um ano de ‘seca’, Pedrosa vence GP do Japão

Espanhol volta a triunfar depois de longo jejum e chega à 50ª vitória no Mundial de Motovelocidade; Rossi supera Lorenzo e amplia vantagem no campeonato para 18 pontos

Dani Pedrosa, que não sabia o que era vencer uma prova da MotoGP desde o GP da República Tcheca do ano passado, acabou com a ‘seca’ ao conquistar a vitória no GP do Japão, realizado neste domingo (11). O triunfo em Motegi também marca a 50ª vez em que Pedrosa sobe ao topo do pódio no Mundial de Motovelocidade, somadas as três categorias.

Administrando melhor os pneus de pista molhada em um asfalto que foi secando ao longo da prova, o espanhol superou a dupla da Yamaha na segunda metade da corrida e venceu com tranquilidade.

No duelo pelo campeonato, quem se deu melhor foi Valentino Rossi, que contou com um erro de Jorge Lorenzo a cinco voltas do final da prova para terminar em segundo e ampliar a vantagem na classificação para 18 pontos – 283 a 265 para o italiano, faltando três provas para o final da temporada.

A corrida

Com a pista ainda úmida, Rossi chegou a pular na ponta na primeira curva, mas Lorenzo se recuperou. Dovizioso pulou para terceiro, seguido por Pedrosa, Iannone e Marquez.

Na segunda volta, Lorenzo já tentava imprimir um ritmo mais intenso e abria mais de um segundo para Rossi, que era pressionado por Dovizioso. Na briga pela quinta posição, Marquez deixava Iannone para trás – pouco depois, o italiano também foi superado por Aleix Espargaro.

Destaque na pista molhada em Silverstone, Danilo Petrucci vinha bem novamente, saindo de 17º no grid de largada para a nona posição já nos estágios iniciais da prova.

Enquanto isso, Aleix Espargaro resolveu passear pela brita e perdeu várias posições. Na frente, Lorenzo abria vantagem sobre Rossi de forma gradual – a 18 giros para o fim da prova, a diferença entre os pilotos da Yamaha era de 3.4s. Duas voltas depois, o italiano tentou iniciar uma reação e reduzir a distância para o espanhol, mas o vice-líder do campeonato respondeu à altura e impediu o ataque de Rossi.

Petrucci, que vinha bem na prova, caiu e abandonou. Instantes depois, foi a vez de Iannone escapar da pista e ficar atolado na brita, de uma forma um tanto quanto bizarra: a moto simplesmente afundou enquanto entrava na brita, deixando o piloto furioso.

Se Lorenzo e Rossi seguiam trocando décimos de segundo, Pedrosa, que havia superado Dovizioso, vinha mais veloz do que os dois ponteiros. O piloto da Honda se aproximou rapidamente de Rossi e, a dez voltas do fim da prova, a diferença entre os dois praticamente era nula.

No giro seguinte, Pedrosa superou Rossi e seguiu impondo um ritmo alucinante, aproximando-se de Lorenzo setor a setor. Faltando sete giros para o fim, o piloto da Honda encostou no rival da Yamaha e o superou no final da reta oposta.

O vice-lider do campeonato, sem pneus, perdeu terreno para Rossi também. Com um trilho seco se formando, a situação piorava para o espanhol, que errou na freada da curva 3 e perdeu a posição para Rossi a cinco voltas do final. Na disputa pelo quarto lugar, Marquez ultrapassou Dovizioso na volta seguinte.

Para Pedrosa, bastou manter o ritmo e administrar a vantagem sobre a dupla da Yamaha para voltar a vencer na MotoGP após pouco mais de um ano sem triunfos na categoria máxima do Mundial de Motovelocidade. Rossi cruzou em segundo e Lorenzo teve de se contentar com o terceiro lugar.

Marquez terminou em quarto, seguido por Dovizioso, Cal Crutchlow, Bradley Smith, Katsuyuki Nakasuga, Hector Barberá e Scott Redding, que fechou o top-10 do GP do Japão.

Confira o resultado final da prova:

Posição Pontos Número Piloto Equipe Moto Tempo/Dif.
1 25 26 Dani PEDROSA Repsol Honda Team Honda 46'50.767
2 20 46 Valentino ROSSI Movistar Yamaha MotoGP Yamaha 8.573
3 16 99 Jorge LORENZO Movistar Yamaha MotoGP Yamaha 12.127
4 13 93 Marc MARQUEZ Repsol Honda Team Honda 27.841
5 11 4 Andrea DOVIZIOSO Ducati Team Ducati 35.085
6 10 35 Cal CRUTCHLOW LCR Honda Honda 37.263
7 9 38 Bradley SMITH Monster Yamaha Tech 3 Yamaha 37.667
8 8 21 Katsuyuki NAKASUGA Yamaha Factory Racing Team Yamaha 44.654
9 7 8 Hector BARBERA Avintia Racing Ducati 48.572
10 6 45 Scott REDDING EG 0,0 Marc VDS Honda 50.121
11 5 41 Aleix ESPARGARO Team SUZUKI ECSTAR Suzuki +1'00.535
12 4 72 Takumi TAKAHASHI Team HRC with Nissin Honda +1'01.211
13 3 69 Nicky HAYDEN Aspar MotoGP Team Honda +1'11.261
14 2 68 Yonny HERNANDEZ Octo Pramac Racing Ducati +1'13.896
15 1 63 Mike DI MEGLIO Avintia Racing Ducati +1'15.421
16   19 Alvaro BAUTISTA Aprilia Racing Team Gresini Aprilia +1'20.507
17   50 Eugene LAVERTY Aspar MotoGP Team Honda +1'31.224
18   6 Stefan BRADL Aprilia Racing Team Gresini Aprilia +1'46.833
19   64 Kousuke AKIYOSHI AB Motoracing Honda +2'00.072
20   24 Toni ELIAS Forward Racing Yamaha Forward 1 Volta
Não Completaram
    44 Pol ESPARGARO Monster Yamaha Tech 3 Yamaha 2 Voltas
    43 Jack MILLER LCR Honda Honda 8 Voltas
    25 Maverick VIÑALES Team SUZUKI ECSTAR Suzuki 11 Voltas
    76 Loris BAZ Forward Racing Yamaha Forward 11 Voltas
    29 Andrea IANNONE Ducati Team Ducati 14 Voltas
    9 Danilo PETRUCCI Octo Pramac Racing Ducati 16 Voltas
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Evento GP do Japão
Pista Twin Ring Motegi
Pilotos Valentino Rossi , Jorge Lorenzo , Dani Pedrosa
Tipo de artigo Relato da corrida