Bradl termina contrato com a Forward após prisão de dono

Campeão da Moto2 em 2011, além agora está sem equipe após seu chefe Giovanni Cuzari ter sido detido pela polícia suíça

O alemão Stefan Bradl decidiu terminar seu contrato com a equipe Forward após a prisão do dono, Giovanni Cuzari, na Suíça semanas atrás. O time anunciou que não estará apto a participar do GP da Indianápolis, que ocorre no dia 9 de agosto. Com o futuro incerto, Bradl decidiu não mais correr pela Forward nesta temporada.

"Eu quero sentar em uma moto da MotoGP o mais rapidamente possível", disse ele ao site alemão Speedweek. Bradl não participou da última corrida na Alemanha por ter se machucado em queda durante o GP da Holanda.

"Até Indy já estarei de 95 a 100% em forma. Já consigo fazer flexões agora, mesmo que ele ainda doa um pouco. Mas vou estar em forma novamente antes da sessão de treinos em Indy na próxima sexta-feira."

Uma opção para o piloto pode ser a Aprilia, que procura um substituto após a demissão do italiano Marco Melandri logo antes do GP da Alemanha. O alemão já era cogitado no time mesmo antes de sair da Forward. Atualmente, Michael Laverty substitui Melandri. Para 2016, o piloto é disputado também pela Pramac.

Dono da Forward Racing, com equipes na MotoGP e na Moto2, Giovanni Cuzari é acusado de corrupção e lavagem de dinheiro. Depois de sua prisão, o time perdeu seus patrocinadores.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Pilotos Stefan Bradl
Equipes Athina Forward Racing
Tipo de artigo Últimas notícias