Chefe da Ducati admite dificuldade em demitir Iannone

Parte da equipe desde 2013, piloto italiano teve de dar lugar a Jorge Lorenzo da escuderia de fábrica da montadora

Com a vinda do tricampeão da MotoGP Jorge Lorenzo para a equipe de fábrica da Ducati para 2017, um dos dois pilotos teria de dar lugar ao espanhol. Após pensar por alguns meses, a Ducati decidiu contar com o experiente e calmo Andrea Dovizioso em vez do rápido e impetuoso Andrea Iannone.

Após quatro anos de trabalho, foi uma decisão muito difícil para a equipe.

"Nunca é fácil quando você tem dois pilotos muito rápidos em sua equipe e um precisa ir embora", disse o diretor esportivo da Ducati, Paolo Ciabatti.

"Não foi fácil, porque ambos Andreas estão conosco desde 2013, passando por momentos muito difíceis juntos, ajudando Ducati e Gigi (Dall'Igna, diretor geral) a construir uma moto melhor. Por isso, temos hoje temos uma moto muito boa.”

"No final, dissemos que vai ser uma decisão difícil, mas na vida você tem que tomar decisões difíceis, então nós tomamos uma decisão: Andrea Dovizioso ficou.”

"Eu acho que ele e Lorenzo são uma dupla muito boa para o futuro e, obviamente, lamentamos que Iannone esteja saindo porque ele conseguiu a nossa primeira vitória desde 2010 na Áustria.”

"Tenho certeza de que ele será muito competitivo na Suzuki. Ele será um dos nossos concorrentes mais fortes, mas isso é a vida."

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Pilotos Andrea Iannone
Tipo de artigo Últimas notícias