Crutchlow assina contrato de dois anos e permanece na LCR

Nono colocado no mundial de pilotos, Cal continua em equipe satélite da Honda após primeiro semestre com pódio

Na semana de sua corrida em casa, Cal Crutchlow teve a extensão de seu contrato com a equipe LCR anunciada. O britânico, com passagens pela Ducati e pela Yamaha Tech3 na MotoGP, fica no time até o ano de 2017.

"Estou muito feliz em continuar meu relacionamento com a LCR para 2016 e 2017. Lucio tem uma equipe fantástica e estou ansioso para crescer ainda mais com eles e com a Honda. Começamos a temporada bem e acredito que podemos conseguir ainda alguns bons resultados no resto deste ano e na próxima temporada."

Lucio Cecchinello, chefe da equipe, acrescentou: "Estou feliz de anunciar a extensão de nosso acordo com Cal, que é um dos pilotos mais talentosos em todo o grid da MotoGP.”

"Ele tem habilidades e potencial para lutar com os pilotos top por posições de pódio, como demonstrou na Argentina no início desta temporada.”

"Cal é extremamente profissional e durante a temporada nós construímos uma grande afinidade. Será um prazer trabalhar com ele novamente em 2016 e estou ansioso pelos os próximos anos."

Crutchlow é o único piloto satélite que foi ao pódio nesta temporada além dos pilotos de fábrica da Honda, Yamaha e Ducati. Ele raramente foi ameaçado por Scott Redding, que anda na outra Honda satélite no time da Marc Vds. Porém, com quatro quedas, Crutchlow é o nono no campeonato.

A LCR também anunciou que Crutchlow correrá com a pintura da Givi neste final de semana em Silverstone em vez da marca CWM. A empresa inglesa teve problemas com o fisco no início do ano, o que levou 13 de seus empregados a serem presos. No entanto, LCR continuou honrando o pagamento feito pela empresa anteriormente.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Pilotos Cal Crutchlow
Equipes Team LCR
Tipo de artigo Últimas notícias